Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
domingo , 22 outubro 2017
Home / Notícias / Agronegócio / A força da mulher no campo está crescendo cada vez mais

A força da mulher no campo está crescendo cada vez mais

O agronegócio está mudando e com ele o avanço das mulheres no setor também estão crescendo, pesquisas mostram que aquelas que estão à frente dos negócios rurais  compensam a falta de conhecimento técnico na área, pois tendem a serem mais conectadas e comunicativas.

Em Maracaju mais de 50% das vendas de equipamentos, insumos, sementes e maquinas já são feitos por mulheres que ajudam ou que estão à frente dos negócios da família.

O empresário Joares Sanches conversou com nossa equipe e revelou que hoje suas empresas tem muitas clientes que realizam as compras e ainda opinam sobre o que querem e aonde querem investir seu dinheiro, “ pra mim é uma satisfação muito grande ver que no agronegócio a mulher também já está se saindo bem, além de estarem na frente de muitas fazendas e serem ótimas empreendedoras agora tenho que mudar um pouco meu atendimento que antes era voltado apenas para o público masculino, as mulheres sabem como gastar no campo e são exigentes,” disse o empresário.

Um grande exemplo da mulher no campo é a história de Carmen Perez, uma pecuarista que abandonou São Paulo para tomar conta da propriedade da família  aos 22 anos, a jovem migrou para Barra dos Garças (MT) após o falecimento do avô. Corajosa, ela transformou a propriedade, que havia sido comprado apenas como investimento, em seu novo negócio. Feminina até no nome, a fazenda Orvalho das Flores abriga um rebanho de 1.500 matrizes para cruzamento entre nelore e aberdeen. “Eu quebrei uma barreira muito importante ao pedir uma chance para minha família, foi a oportunidade da minha vida e eu agarrei com todas as forças”, diz a pecuarista. “Eu me cerquei de consultores, técnicos e dos funcionários para conseguir.”   Após dominar a pecuária, ela resolveu encarar mais um desafio, o cultivo de seringueiras. Com 120 mil árvores plantadas, ela aguarda com ansiedade o início da sangria em 2018. “Eu estou muito animada, a seringueira ensina a gente esperar. Como é uma cultura de longo prazo, a gente espera sete anos para o início da sangria, conta Carmen. “É realmente apaixonante e extremamente artesanal.”

Em janeiro, a pecuarista Carmen Perez assumiu a presidência do Núcleo Feminino do Agronegócio, um dos mais importantes grupos de mulheres do setor. Membro da organização desde quando as reuniões começaram, em 2011, ela está engajada no fortalecimento da presença feminina no campo. Uma das metas dela, para este ano, é estimular a participação de mais mulheres no agronegócio.

 

No Mato Grosso do Sul já passa de 52% das mulheres no agronegócio, assim também como engenheiras agrônomas, agricultoras, pecuaristas, veterinárias, zootecnistas uma classe que aumentou significativamente nos últimos anos. O curso de Engenharia Agronômica há quatro anos atrás era visível a dominação dos homens, porém hoje chegam a formar turmas inteiramente femininas.

A Gestora empresarial da Agricola Kanadá Roberta Alves Barbosa Barrios fala da importância da mulher no agronegócio, “Eu acho que nós somo capazes não só de exercer as mesmas funções do que as dos homens, mas temos a sensibilidade à flor da pele e isso é um diferencial que nos ajuda com essa missão, eu falo sempre que enquanto tiver uma gestante no mundo, nós temos uma missão a cumprir, alimentamos o mundo com o nosso trabalho e isso começa aqui no campo, com os nossos produtores, pecuaristas que a cada dia enfrentam dificuldades e assim como eles as mulheres tem exercido muito bem todas as funções e ainda com um diferencial que é essa sensibilidade, esse olhar com carinho para todo esse processo,” concluiu a gestora da Agrícola Kanadá.

O papel da mulher no Campo está em constante evolução. No setor rural a participação feminina ganhou grandes proporções. No Brasil, as agricultoras representam 47,9% da população rural e 52,3% da população economicamente ativa. Mais uma grande vitória para as mulheres de todo o mundo.

 

Paola Loureiro

Sobre Paola Loureiro

Paola Loureiro
Paola Loureiro - Jornalista DRT/MS 1245 Trabalho com comunicação desde 2006. Assessoria de comunicação, artes gráficas, mídia social,fotografia, criação de logomarcas e jornalismo com seriedade. "Seja humilde, pois, até o Sol com toda sua grandeza se põe e deixa a Lua brilhar."

Veja mais!

Felipe Orro participa da entrega de mamógrafo e de cadeiras de rodas para o CEM de Aquidauana

O deputado estadual Felipe Orro cumpriu extensa agenda na cidade de Aquidauana. Entre as ações ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *