Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
terça-feira , 21 agosto 2018
Home / Tecnologia / Facebook, WhatsApp, Instagram e Google já enfrentam processo bilionário por causa da GDPR

Facebook, WhatsApp, Instagram e Google já enfrentam processo bilionário por causa da GDPR

Isso foi bem rápido: a GDPR (Regulamento Geral Sobre Proteção de Dados), entrou em vigor nesta sexta-feira (25) e duas gigantes de tecnologia já estão sendo acusadas de violar as regras de privacidade da União Europeia. Os processos pedem reparações para o Facebook e o Google que, somadas, representam indenizações de 7,6 bilhões de euros, o equivalente a R$ 32,2 bilhões.

As ações estão sendo movidas pelo ativista austríaco Max Schrems, conhecido por suas críticas à violação de privacidade por parte do Facebook. A rede social de Mark Zuckerberg e duas subsidiárias, WhatsApp e Instagram, estariam “coagindo” os usuários a aceitarem suas políticas de coleta de dados. Por isso, o processo pede reparação de 3,9 bilhões de euros (R$ 16,5 bilhões).

O Google também é acusado de forçar os usuários a aceitarem as políticas, mais especificamente no Android, e por isso deveria pagar 3,7 bilhões de euros (R$ 15,7 bilhões). O argumento é o de que ambas as empresas solicitam que os usuários marquem uma caixa de seleção se quiserem utilizar os serviços, o que é uma prática comum na internet, mas força as pessoas a fazerem uma escolha “tudo ou nada”.

Como já explicamos, a GDPR é um rigoroso conjunto de regras sobre privacidade válido para a União Europeia, mas que também afeta pessoas em outras partes do mundo, inclusive no Brasil. Com o regulamento entrando em vigor, todas as empresas e organizações, independente de porte ou área de atuação, deverão seguir regras rígidas para coletar, processar, compartilhar e resguardar dados pessoais.

Em sua defesa, o Facebook diz que se “preparou nos últimos 18 meses para garantir o cumprimento dos requisitos do GDPR”. Já o Google afirma que se preocupa com privacidade e segurança em seus produtos desde o começo, e que “está comprometido em cumprir a GDPR da União Europeia”.

Com informações: The Irish Times, The Verge.

Veja mais!

Cientistas criam córneas em impressora 3D para reduzir filas de transplante

Um time de pesquisadores britânicos está tocando um projeto que pode, num futuro não muito ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *