Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
terça-feira , 21 novembro 2017
Home / Maracaju / Homem que matou mulher na frente do filho é condenado a 22 anos de prisão

Homem que matou mulher na frente do filho é condenado a 22 anos de prisão

Lucimar foi morta com 20 tiros – Foto: Reprodução / Facebook

Jorge Backes, 43 anos, foi condenado a 22 anos de prisão, em regime fechado, por matar a mulher, Lucimar Luiza da Conceição Lima, 36, na frente do filho da vítima. Feminicídio aconteceu em 2015, em Maracaju, e julgamento foi realizado ontem na 1ª Vara Cível e Criminal do município.

Coforme a denúncia, no dia 29 de maio de 2015, a mulher foi com o filho até a fazenda São Gerônimo para pegar alguns de seus pertences, já que estava se separando do acusado. Ao entrarem na casa, ela informou Backes que o deixaria e solicitou apoio do filho para desmontar um roupeiro que estava no quarto.

Quando retornou para a sala, Lucimar foi surpreendida pelo acusado, que segurava uma espingarda calibre .22 e efetuou vários disparos contra ela. Vítima caiu em frente a porta do quarto onde o filho estava e acusado chegou a apontar a arma na direção do rapaz, mas voltou a atirar na mulher caída ao solo.

Conforme os autos do processo, arma tem capacidade para 10 munições, mas foram encontradas mais de 20 perfurações no corpo da vítima, o que demonstra que ele recuarregou a espingarda e continuou os disparos. Após o crime, acusado fugiu.

Em depoimento, Backes alegou que os disparos ocorreram por acidente, e razão da vítima ter avançado sobre ele quando o viu com a arma nas mãos.

Na decisão, juiz Marco Antonio Montagnana Morais afirma que as circunstâncias do crime são negativas, porque o delito foi praticado na presença de um dos filhos da vítima, “que decerto carregará um trauma incontornável para o resto de sua vida”. Além do menino, vítima tinha outros dois filhos pequenos.

Jorge foi condenado por homicídio qualificado contra mulher por razões da condição do sexo feminino (feminicídio). Segundo o Tribunal de Justiça, este é o primeiro caso de feminicídio julgado na comarca de Maracaju.

Veja mais!

Escolas de Aquidauana pedem ajuda ao deputado Felipe Orro

Diretores de três escolas da cidade de Aquidauana procuraram ajuda do deputado estadual Felipe Orro ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *