Find the latest bookmaker offers available across all uk gambling sites www.bets.zone Read the reviews and compare sites to quickly discover the perfect account for you.
quarta-feira , 23 janeiro 2019
Notícias de Última Hora
karabuk bayan escort kastamonu bayan escort burdur bayan escort kirikkale bayan escort nigde bayan escort aksaray escort amasya escort erzurum escort bartin escort batman escort
Home / Notícias / Servidores penitenciários participam de treinamento prático no combate a insetos e escorpiões

Servidores penitenciários participam de treinamento prático no combate a insetos e escorpiões

Para complementar o aprendizado teórico já realizado em relação ao combate eficaz de escorpiões nas unidades prisionais da Capital, os agentes penitenciários aprenderam na prática como utilizar corretamente os produtos químicos e a importância do uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). O treinamento foi realizado por profissionais da Coordenadoria de Controle de Zoonoses e Bem-Estar Animal (CCZ) no Centro de Triagem Anízio Lima, nessa terça-feira (15.5).

A ação faz parte da parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), por meio da Diretoria de Administração e Finanças, e a Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau) e integra o Programa de Controle de Escorpiões no Complexo Prisional de Campo Grande.

O treinamento consistiu na demonstração do uso do produto químico líquido e em pó, a forma correta de diluição, como deve ser utilizado nas frestas, caixas de esgoto, ralos, pias e outros locais apropriados. Além disso, foram feitas orientações sobre os cuidados com o manuseio do produto, as consequências do uso constante de inseticidas e dicas de como realizar barreiras físicas para prevenir a proliferação de animais indesejáveis.

Segundo a médica veterinária, Juliana Resende Araújo, os inseticidas demoram cerca de 40 minutos para começar a fazer efeito no ambiente. “Após pulverizar o produto é necessário aguardar, no mínimo, 6 horas para entrar novamente no local e o principal é fazer a desinsetização sempre de dentro para fora”, explicou afirmando que o veneno também é eficaz no combate a baratas, que é um dos alimentos do escorpião.

Para o diretor do Centro de Triagem, Alírio Francisco do Carmo, a intenção é utilizar as técnicas demonstradas na desinsetização de toda a unidade, inclusive nas celas. “Acredito que em um mês vamos alcançar esse objetivo, primando sempre pela segurança e saúde tanto dos internos quanto dos servidores”, destacou.

Participaram do treinamento chefes de setores e diretores de unidades penais da Capital, além de militares do Corpo de Bombeiros que também estão sendo capacitados no combate e assistência às vítimas de picadas de escorpião.

Conforme o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, após as instruções oferecidas, os representantes de cada unidade penal farão as devidas orientações para efetivar as ações de desinsetização e medidas preventivas no combate de insetos e escorpiões nos respectivos presídios de Campo Grande. “O objetivo é evitar acidentes com esses animais e priorizar o bem-estar dos servidores e custodiados”, destacou o dirigente.

Texto e Fotos: Tatyane Santinoni – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)

Sobre Ellen Karine Birck

Ellen Karine Birck
20 anos, apaixonada pela minha profissão. Com intuito de trazer notícias, informações, entretenimento e muito mais em primeira mão. Jornalismo com Seriedade!

Veja mais!

UEMS abre vagas para Administração e Pedagogia em Maracaju

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) abre 80 vagas nos cursos da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *