terça-feira, 16 abr 2024

Aberta temporada de pesca, Imasul esclarece regras vigentes em MS e ensina como emitir a Carteira Digital

Aberta temporada de pesca, Imasul esclarece regras vigentes em MS e ensina como emitir a Carteira Digital

01 março – 2023 | 8:08

A temporada de pesca 2023 em Mato Grosso do Sul começou nesta quarta-feira (1º), após o término da Piracema, período de defeso destinado à reprodução dos peixes, que terminou na terça-feira (28). O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) está orientando a população a ficar atenta às regras vigentes no Estado, como as cotas de pescado e o pesque e solte, além da necessidade de obter a Carteira de Pescador Amador, uma licença ambiental obrigatória para a pesca amadora.

Durante a Piracema, os peixes sobem os rios em direção às cabeceiras para desovar e reproduzir com qualidade. Esse percurso é longo e cheio de contratempos, como cachoeiras e corredeiras, o que faz com que os peixes realizem cenas incríveis, com saltos e muito barulho. Os indígenas deram o nome de “pira” (peixe) “cema” (subida, saída) a esse fenômeno.

Desde 2020, só é permitido ao pescador levar um exemplar de peixes de espécie nativa, como pacu, pintado, cachara, jaú, entre outros, além de cinco exemplares de piranhas, dentro das medidas mínima e máxima. Se a espécie pescada estiver fora dos tamanhos permitidos, deve ser solta imediatamente no local. A pesca do dourado segue proibida até 2024, conforme Lei 5.231, Lei nº 5.321 de 10 de janeiro de 2019.

Com relação às espécies consideradas exóticas, não há cota, e o pescador pode levar qualquer quantidade que conseguir pescar. São consideradas exóticas as espécies apaiari, bagre africano, black bass, carpa, peixe-rei, sardinha-de-água doce, tilápia, tucunaré, zoiudo e tambaqui.

Nos rios Perdido, Abobral, Vermelho e Negro, é permitida apenas a pesca no sistema de pesque e solte, conforme as deliberações CECA nº 006/2000 e 003/2000. No Rio Perdido, a medida abrange todo o seu percurso, incluindo os municípios de Bonito, Jardim, Caracol e Porto Murtinho; no Rio Abobral, em todo o seu percurso, compreendendo os municípios de Aquidauana e Corumbá; no Rio Vermelho, em toda a sua extensão no município de Corumbá; e no Rio Negro, no trecho situado na confluência do rio Negro com o córrego Lajeado, próximo à cidade de Rio Negro, até o brejo existente no limite Oeste da Fazenda Fazendinha, no município de Aquidauana.

Para evitar dúvidas sobre o que pode e o que não pode ser utilizado, o Imasul e a PMA prepararam uma Cartilha do Pescador, que pode ser acessada em https://www.imasul.ms.gov.br/wp-content/uploads/2021/10/CARTILHA-PES

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias