sexta-feira, 12 abr 2024

Aumento de Casos de Dengue Preocupa no Sul de Mato Grosso do Sul
Saúde

Aumento de Casos de Dengue Preocupa no Sul de Mato Grosso do Sul

Redação
11 dezembro – 2023 | 8:08
Foto: Bruno Rezende

Chuvas e calor criam condições ideais para proliferação do Aedes aegypti, exigindo cuidados da população

Com a chegada do verão, as chuvas e o calor têm se combinado para criar condições ideais para a proliferação do mosquito Aedes aegypti e o aumento nos casos de dengue no estado de Mato Grosso do Sul. O último Boletim Epidemiológico Dengue da Secretaria de Estado de Saúde revelou 40.460 casos confirmados da doença em 2023.

Campo Grande lidera com o maior número de casos confirmados, registrando 11.899, seguida por Três Lagoas com 4.666 e Corumbá com 2.570 casos. Apesar dos altos números em Campo Grande, a incidência por número de habitantes é relativamente baixa. O município de Alcinópolis possui a maior incidência de confirmações, com 9.213,1.

Além dos casos de contaminação, 40 óbitos por dengue foram confirmados este ano, com duas mortes ainda em investigação. Isso marca o segundo maior índice dos últimos 10 anos, atrás apenas de 2020, quando foram registradas 42 mortes. Caso as mortes sob investigação sejam confirmadas como causadas pela dengue, 2023 se tornará o ano com o maior número de óbitos.

O coordenador de Controle de Vetores da SES, Mauro Lúcio Rosário, destaca que as condições climáticas, como chuvas e calor, impulsionam a transmissão de doenças por arbovírus como a dengue, Zika e Chikungunya, tornando necessário um cuidado redobrado durante os períodos quentes.

Rosário também alerta para a epidemia de dengue mais severa prevista para 2024 devido ao surgimento do sorotipo 3 do vírus. Portanto, a conscientização da população é fundamental para eliminar criadouros e evitar a propagação do mosquito transmissor.

Medidas preventivas incluem evitar água parada, manter recipientes de água bem tampados, acondicionar pneus em locais cobertos, limpar calhas, remover água acumulada sobre lajes, encher pratinhos de vasos com areia até a borda ou lavá-los semanalmente, e fazer a manutenção adequada de piscinas.

É importante também estar atento aos sintomas da dengue, como febre alta, dor de cabeça intensa, dor nas articulações e erupção cutânea, e buscar atendimento médico em caso de suspeita. Em caso de dúvidas, a população pode entrar em contato com o Plantão CIEVS Estadual pelos números disponibilizados.

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias