Maracaju/MS
23°C
Clear sky
Dourados/MS
23°C
Scattered clouds

Bueiros ecológicos em Bonito ajudam a preservar rios e a criar consciência ambiental: ‘Turistas e moradores perguntam, tiram fotos e entendem’

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
19/08/2021
Redação
Um dos bueiros ecológicos de Bonito — Foto: Liliane Lacerda/IASB

Projeto colabora também para divulgação do trabalho de artistas locais. Objetivo é ‘instalar’ 30 bueiros.

Os bueiros ecológicos que desde junho estão sendo instalados em Bonito, conhecida mundialmente por ser um polo do ecoturismo em Mato Grosso do Sul, têm colaborado para a preservação da qualidade dos rios e córregos, para criar consciência ambiental de turistas e moradores e ainda ajudam a divulgar artistas locais.

O trabalho de instalação de cestos em bueiros para retenção de resíduos sólidos que poderiam cair nos córregos urbanos e rios do município, é uma iniciativa do Instituto das Aguas da Serra da Bodoquena (IASB), em parceria com a prefeitura e empresas.

De acordo com a diretora executiva do Instituto, Liliane Lacerda, nas primeiras vezes que os cestos foram retirados, muitas folhas e garrafas plásticas foram encontradas retidas. Tudo material que iria cair nos córregos e rios.


Cestos com resíduos sólidos que iriam parar em córregos e rios de Bonito — Foto: Liliane Lacerda/IASB

Conscientização ambiental

 

Esses bueiros com os cestos são identificados com pinturas feitas por pai e filho, com cores e desenhos relativos à natureza que atrai turistas para o município. No meio-fio é escrito: O Rio Formoso começa aqui. Não significa que a nascente está naquele local, mas que a qualidade da água depende de pequenas iniciativas, independente do local.

“Reforço que a nascente do Formoso não é aqui, mas a frase de impacto, cremos que vai ter um bom efeito e muita gente vai pensar duas vezes antes de jogar lixo no chão”, fala Liliane Lacerda.

“Só colocar cestos nos bueiros alcançaria o objetivo, mas quem olha de forma leiga seria um bueiro como qualquer outro. Por isso veio a ideia da pintura. Essa é a chave do trabalho. Estamos plantando uma semente. Depois do primeiro bueiro, deu uma repercussão enorme. Turista vai lá, quer tirar foto, entende a questão da drenagem pluvial com a qualidade da água”.

Ela explica que além de evitar que resíduos cheguem à natureza, o objetivo também é criar conscientização ambiental sobre a importância de cuidados em prol da preservação, o que também está sendo alcançado.

Pai e filho trabalham na pintura dos bueiros, como meio de conscientização ambiental — Foto: Liliane Lacerda/IASB

“Está cumprindo o objetivo. Fazer com que as pessoas olhem para esses bueiros de uma forma diferente. Não é só a questão do resíduo sólida ir para os córregos. Eles entopem as bocas de lobo e aumenta o custo da manutenção da cidade em si”, diz Liliane.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp