segunda-feira, 17 jun 2024

Caravana da Saúde supera média anual e realiza em seis meses mais de 8 mil cirurgias eletivas em MS

Caravana da Saúde supera média anual e realiza em seis meses mais de 8 mil cirurgias eletivas em MS

19 outubro – 2022 | 9:09

A Caravana da Saúde, por meio do ‘Opera MS’ e ‘Examina MS’, bateu recorde na realização de cirurgias eletivas e exames diagnósticos realizados nos municípios que fizeram adesão aos projetos. O ‘Opera MS’, por exemplo, executou em seis meses o que estava previsto para ser realizado em um ano. Os projetos ajudaram a desafogar a fila de pacientes nos municípios que ficaram à espera da realização de procedimentos devido a pandemia Covid-19.

Quanto ao ‘Opera MS’, as solicitações foram inseridas por todos municípios e direcionadas aos ’34 municípios polos’ que aderiram ao projeto e se tornaram executantes dos procedimentos. No total, foram feitos 12 mil pedidos de cirurgia, restando 3.200 solicitações que serão agendadas até o dia 31 de outubro e que poderão ser executadas até o dia 30 de novembro.

Assim, com a excelente desenvoltura, a média de execução de cirurgias eletivas que anualmente é de 7.700 foi ultrapassada pelo ‘Opera MS’, que teve 8.800 procedimentos agendados no período de abril a setembro deste ano, superando a média anual em seis meses de execução do projeto.

“Considerando que, em razão de dificuldades operacionais, quer seja pela própria reconfiguração dos hospitais na retomada à assistência pós Covid, quer seja pela falta e escassez de insumos, assim como os preços elevados de itens básicos como a dipirona e o soro fisiológico, a efetiva produção do programa firmou-se a partir de abril de 2022”, explica o secretário estadual de Saúde Flávio Britto.

“Contando então com seis meses de programa, até o mês de setembro, conseguimos realizar o equivalente a um ano de produção de cirurgias eletivas, compensando parcialmente os problemas deixados, ou agravados, pela pandemia”, complementa o secretário.

A afirmação baseia-se em levantamento feito pela Secretaria de Estado de Saúde (SES), onde em série histórica de Mato Grosso do Sul mostra que nos anos pré-pandemia (2017-2019) a média era de sete mil cirurgias eletivas anuais como produção em todas as unidades hospitalares ligadas ao SUS.

Os agendamentos de cirurgias do ‘Opera MS’ referem-se, em sua maioria, às especialidades de cirurgia geral, otorrinolaringologia e cirurgia ginecológica. Em relação aos números de pacientes em fila, “o que se tem são números que oscilam constantemente, visto ser a saúde dinâmica e demanda inesgotável”, explica Flávio Britto.

“A intenção é que se chegue o mais próximo possível das necessidades da população no que diz respeito ao tempo de espera nessas filas, o que nos permitiria chegar em tempo oportuno para se fazer também prevenção à saúde e não somente tratamento. O governador Reinaldo Azambuja também foi muito sensível a essa questão quando nos fez este pedido e os números demonstram que a decisão foi assertiva, beneficiando toda a população e sacramentando de vez, a regionalização da Saúde”, destaca o titular da Saúde.

‘Examina MS’

Quando pensamos no projeto ‘Examina MS’, os números também são expressivos e conseguiu-se movimentar as filas de exames de maior complexidade como ressonâncias nucleares magnéticas e tomografias computadorizadas.

Desta forma foram solicitados pelos municípios até o momento 56 mil exames e já agendados 46 mil procedimentos diagnósticos. “Tivemos ofertas ainda de exames com agendas bem escassas no Estado como eletroneuromiografia, punções de mama, cintilografias e cateterismo cardíaco, que continuarão a ser executadas até dia 30 de novembro, assim como o projeto ‘Opera MS’, revela Britto.

Covid-19

A pandemia da Covid- 19 causou forte impacto na Rede de Serviços do Sistema Único de Saúde-(SUS) de Mato Grosso do Sul, com a organização da assistência à saúde, em todos os níveis de atenção, voltada para o enfrentamento da Covid-19, na abertura de novos leitos de UTI Covid, recursos humanos desviados das funções originais para o atendimento a Covid-19, vigilância em saúde e ações continuadas de imunização.

Houve repercussão expressiva nas estruturas de prestação de serviços de média e alta complexidade, uma vez que foi necessário restringir leitos cirúrgicos para disponibilizá-los para os pacientes com Covid-19, gerando filas represadas de cirurgias e exames de especialidades.

Para fazer frente a essa situação, o Governo do Estado desenvolveu o projeto para Retomada da Assistência Eletiva à Saúde em Mato Grosso do Sul, dando continuidade na Caravana da Saúde – com os projetos ‘Opera MS’ e ‘Examina MS’ -, que se constituem em estratégias para retomada e ampliação do acesso aos Procedimentos Cirúrgicos Eletivos e aos Procedimentos com finalidade Diagnóstica no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado de Mato Grosso do Sul.

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias