Maracaju/MS
23°C
Clear sky
Dourados/MS
23°C
Scattered clouds

Colheita do milho começa a avançar e supera 80 mil hectares em MS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
29/07/2021
Redação

A colheita do milho segunda safra em Mato Grosso do Sul teve seu marco inicial na terceira semana de julho e até o dia 23 passado as máquinas avançaram por aproximadamente 81.923 hectares, o equivalente a 4,1% dos 2,003 milhões de hectares cultivados em território estadual.

Essas informações foram apuradas pelo Siga-MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), que mantém as estimativas de produtividade do cereal em 52,3 sacas por hectare e de produção em 6,285 milhões de toneladas.

A projeção de quebra de 40,8% em relação ao ciclo anterior, quando foram colhidas em média 93,4 sacas por hectare e produzidas 10,618 milhões de toneladas, é motivada pelas adversidades climáticas caracterizadas pela estiagem, chuvas de granizo e geadas.

Inicialmente, o agronegócio sul-mato-grossenses esperava colher em média 75 sacas por hectare e produzir 9,013 milhões de toneladas de milho segunda safra 2021. Porém, os efeitos da estiagem após o plantio e de chuvas de granizo na primeira quinzena de junho motivaram a primeira revisão, para 68,7 sacas por hectare e 8,251 milhões de toneladas. Posteriormente, as geadas ocorridas entre o final do mês passado e o início de julho reduziram ainda mais as projeções.

No mais recente boletim Casa Rural divulgado por Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul) e Aprosoja-MS (Associação dos Produtores de Soja), o Siga-MS informa que a colheita está com atraso de três semanas quando comparada com a safra anterior.

O documento detalha que até sexta-feira (23) a região norte estava com a colheita mais avançada, com média de 12,2%, puxada por Coxim, que já alcançou 35%, enquanto a região centro alcançava 5,0%, lidera por Rio Brilhante, com 9%, e a região sul 2,4%, onde Dourados tem 8%.

 André Bento
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp