Com 1º caso de coronavírus no interior de MS, Sidrolândia decreta toque de recolher

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
20/03/2020
Redação

A Prefeitura de Sidrolândia, através da Secretaria de Saúde, realizou na manhã dessa quinta-feira (19/03), uma reunião com as autoridades da Segurança Pública do Município para tratar sobre os procedimentos necessários em relação a prevenção e ao combate ao Coronavírus.

De acordo com o delegado Dr. Diego Dantas, nesse momento de anormalidade que o mundo está vivendo é importante a atuação em conjunto dos órgãos de segurança pública com o poder executivo municipal, para que sejam tomadas medidas para diminuir ao máximo a disseminação da doença no estado e principalmente em Sidrolândia.

O delegado relatou que a Polícia Civil já editou uma portaria restringindo o acesso as dependências, orientando a população que utilize os mecanismos por meio da internet e telefone para registros de ocorrência, somente caso de extrema urgência comparecer nas dependências.

Durante a reunião foi discutido sobre o toque de recolher, por conta de muitas pessoas não estarem seguindo as orientações de permanecerem em suas residências, saindo apenas em casos de extrema necessidade, mostrando não darem devido valor a gravidade. A Prefeitura após vários debates na reunião decidiram adotar o toque de recolher, o decreto será publicado segunda-feira (23/03), com as normas, mas a partir de amanhã (20/03), já começa a valer. A população de Sidrolândia não poderá acessar as ruas da cidade após às 22h, somente casos de extrema urgência serão admitidos.

Segundo o Tenente Martins da Polícia Militar, foi organizado junto ao município uma orientação a população, através de um carro de som que começará a circular amanhã pela cidade.

“A medida do toque de recolher é justamente para gente se prevenir de situações piores no nosso município, as pessoas terão restritos a circulação nas ruas, tendo somente autorizados casos extremos de deslocamento para uma unidade hospitalar, ou coisa do tipo. A atuação da polícia militar no primeiro momento será de orientação, porém aquelas pessoas que realmente se opor a respeitar o decreto a gente vai estar fazendo o encaminhamento dessa pessoa para delegacia, e ela pode sim ser presa em flagrante porque estará cometendo um crime a partir do momento que esse decreto estiver em vigor na cidade”, comentou o tenente.

Representando o Corpo de Bombeiros, o Tenente Souza Neto, também participou da reunião, e contou que nessa situação é preciso tomar medidas prevencionista.

“Realmente estamos em uma situação que devemos tomar cuidado, é uma doença que ainda está se espalhando pelo Brasil, é necessário o cuidado máximo com os grupos de risco, que são principalmente os idosos, e nós como segurança pública em geral, corpo de bombeiros, polícia militar, polícia civil, temos a obrigação de orientar a população e participar de ações prevencionista junto com a prefeitura”, relatou o bombeiro.

O Corpo de Bombeiros já começou a tomar medidas por conta do COVID-19, de acordo com o Tenente as férias de todos os bombeiros estão canceladas, a unidade está montando uma plano de chamada, caso necessário para o acionamento a qualquer cidadão que tiver os indícios desse vírus, a população poderá ligar para a unidade porque estão preparados para atender.

Com o decreto publicado no dia 17 de março no Diário Oficial do Município, vedadas as concessões de licenças ou alvarás para realização de eventos privados, com público superior a 100 (cem), a unidade cancelou os alvarás do Corpo de Bombeiros para eventos. O atendimento ao público para o Corpo de Bombeiros está restrito, a unidade só está atendendo a parte operacional, a parte administrativa só em medidas de extrema urgência.

O Tenente Souza Neto também orientou a população pôr fim a não sair de casa “permaneça os próximos 15 dias em casas, faça uma compra de alimentação necessária para os 15 dias, e se cuidam porque é melhor se prevenir do que remediar”.