Maracaju/MS
21°C
Clear sky
terça-feira
30°C
15°C
quarta-feira
31°C
15°C
Maracaju/MS
21°C
Clear sky

Covid-19 infecta 40 agentes de segurança, a maioria dos civis

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
25/06/2020
Redação

Quarenta casos do Covid-19 foram confirmados entre servidores de forças de segurança pública, que incluem policiais, agentes penitenciários, policiais militares e bombeiros do Mato Grosso do Sul, segundo relatórios de relatórios da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp).

Entre os casos confirmados até esta terça-feira (23), a maioria é entre policiais civis, com 13 testes positivos, além de outros 11 casos suspeitos. Desde o início da pandemia, 160 casos foram descartados e um policial foi autorizado a integrar o grupo de risco.

Um policial civil, Waldir Rojas, 52 anos, morreu no dia 11 de junho, em Ponta Porã, vítima de Covid-19.

Entre os infectados em todas as forças de segurança, 22 já terminaram o período de isolamento e não apresentam mais sintomas, sendo considerados curados.  

Ainda conforme o relatório da Sejusp, os casos confirmados, quatro foram contraídos no serviço, dois são considerados inconclusivos quanto à origem da contaminação e os demais itens fora do serviço.

O último caso foi confirmado em um policial lotado na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam), nesta terça-feira (23).

Um policial civil, Waldir Rojas, 52 anos, morreu no dia 11 de junho, em Ponta Porã, vítima de Covid-19.

Entre os casos confirmados na Polícia Civil, cinco em Ponta Porã, dois em Campo Grande e outras nas cidades de Miranda, Amambai, Guia Lopes da Laguna, Paraíso das Águas, São Gabriel do Oeste e Paranaíba.

Presidente em exercício do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol), Pablo Rodrigo Pael, em uma situação em que foi acompanhado de perto, com cobrança de equipamentos de proteção individual (EPIs) para gestores, além de pedidos de teste para todos os servidores, especialmente em locais onde há mais casos, como Ponta Porã.

“Estamos atuando na linha de frente de combate à pandemia, em ações conjuntas com outros órgãos de segurança, além da custódia em delegacias e atendimento regular à população, por isso nossa atenção neste momento é redobrada no sentido de garantir que os profissionais treinados em condições seguras, conforme determinado pelos protocolos sanitários ”, disse Pael.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp