quinta-feira, 18 jul 2024

Desenvolvimento de MS e visão de futuro do Governo são destaques na abertura da Interagro 2024
Governo do MS

Desenvolvimento de MS e visão de futuro do Governo são destaques na abertura da Interagro 2024

Redação
21 junho – 2024 | 10:10

Índices de crescimento econômico e de bem estar social cada vez melhores em Mato Grosso do Sul foram a tônica da abertura da Interagro 2024, realizada na noite de quinta-feira (20) no Centro de Convenções Rubens Gil de Camillo. O governador Eduardo Riedel foi quem comandou palestra da noite, onde tais números e ações do Governo do Estado foram apresentados aos produtores, pesquisadores, estudantes e empreendores do agronegócio presentes.

Dados como o primeiro lugar nacional em crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do agronegócio (32%) em 2023 e o segundo em investimento público (18,16%) foram explicados para o público, sendo esses propulsores de resultados sociais como a redução da taxa de pobreza (MS tem a terceira menor taxa, com 2,8%) e o terceiro melhor capital humano do país.

“Registramos 68% de crescimento da indústria de transformação no Estado. Essas indústrias são importantes para puxar as cadeias produtivas, dar mais competitividade aos nossos produtos. Elas chegando aqui, incentivam a produção primária”, destaca Riedel ao falar sobre um dos fatores que fomentaram o incremento de renda em Mato Grosso do Sul.

A prosperidade latente no Estado também passa pelo investimento público ascendente e por uma interessante equação explica pelo governador na palestra. “Essa equação [PIB=C+I+G+(X-M)] explica nosso crescimento. C é o consumo familiar, I investimento total, G gastos governamentais, X exportações e M importações”.

No caso, o consumo familiar de Mato Grosso do Sul conta a seu favor ter a quarta menor taxa de desocupação do país (4,7%) e a terceira menor taxa de pobreza extrema, enquanto o investimento total somam R$ 109 bilhões desde 2015, sendo R$ 33 bilhões apenas em 2024.

Já os gastos governamentais, como já citado, é o segundo melhor do país. Quanto às exportações e importações, que formam a balança comercial, ela é positiva, com saldo de 7,66 bilhões de dólares – são 10,61 bilhões em exportações e 2,95 bilhões em importações.

“E isso que forma o crescimento de um Estado. Se você olhar os nossos números, entende muito bem porque Mato Grosso do Sul cresceu 6,6% em 2023, o terceiro maior crescimento do país, tendo também a terceira melhor renda media, e já temos previsão de crescer neste ano 5,82%, já contabilizando a quebra da safra. Isso acontece graças a uma diversificação advinda, por exemplo, da industrialização que estamos passando”, frisa Eduardo Riedel.

Citricultura em alta e posicionamento global

Várias culturas sul-mato-grossense foram ressaltadas pelo governador durante a palestra, contudo a recém instalada citricultura foi uma das que mais chamou a atenção pela atuação forte do Estado para consolidar a produção em Mato Grosso do Sul.

A tolerância zero com o greening, doença que afeta frutas cítricas e assim prejudica a produção, é uma dessas ações. “Se queremos que aqui tenha atividade de citricultura, qualquer árvore que apresente a doença será eliminada. As culturas multiplicadoras da doença, como a murta, também devem ser eliminadas. É uma medida rigorosa, mas que nos garante investimentos privados substanciais de R$ 3 bilhões, gerando 12 mil empregos”, conta o governador.

Já próximo do encerramento da palestra, Riedel falou sobre a visão de futuro de Mato Grosso do Sul e a inserção do Estado em um posicionamento estratégico exigido pela agenda global de investidores atualmente. “Quem é investidor global está de olho nisso, nesse posicionamento perante segurança alimentar, transição energética, sustentabilidade e inclusão social”.

Eduardo Riedel ainda completa que, para se desenvolver dentro dessa agenda é necessário buscar a prosperidade a partir das ações elencadas anteriormente, tendo o crescimento de renda geral como a principal mola propulsora disso. “O Brasil precisa se posicionar quanto a isso, e é exatamente isso o que estamos fazendo em Mato Grosso do Sul”, conclui.

Homenagem e elogios

Antes da palestra, nas falas de abertura, a condução do Governo do Estado por Eduardo Riedel foi elogiada. Além disso, o governador e a primeira-dama Mônica Riedel foram homenageados com uma gravura de ypê amarelo feita pelo artista Isaac de Oliveira.

“O Governo de Mato Grosso do Sul tem realmente conseguido trazer investimentos para o nosso Estado. Temos que reconhecer, em plena crise que temos no Brasil, aliás no mundo todo, aqui temos pleno emprego. Meus parabéns”, destaca o diretor-tesoureiro da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul), Frederico Stella.

Presidente do Sindicato Rural de Campo Grande e anfitrião do evento, Alessandro Coelho também falou na abertura e destacou que mesmo o ano de 2024 sendo difícil para os produtores rurais, deve ser feito uma reflexão sobre a forma e resiliência do agronegócio, que sempre se adaptou e se reinventou diante de dificuldades. “O agro é a espinha dorsal da nossa nação, sempre atuando com sustentabilidade e comprometimento”, finaliza Coelho.

Nyelder Rodrigues
Fotos: Álvaro Rezende

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias