Maracaju/MS
22°C
Scattered clouds
quinta-feira
27°C
17°C
sexta-feira
36°C
18°C
Maracaju/MS
22°C
Scattered clouds

Domingo de carnaval tem desfile de escolas de samba em Corumbá

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
23/02/2020
Redação
Mocidade da Nova Corumbá, vice-campeão do carnaval corumbaense de 2019, é a segunda escola a desfilar. Foto: Gisele Ribeiro/PMC

O grande dia esperado pelos corumbaenses e turistas que visitam a região chegou: começa na noite deste domingo (23) o desfile das escolas de samba, no circuito do samba montado entre a Avenida General Rondon e a Praça Generoso Ponce, centro de Corumbá. Quatro escolas abrem a disputa e, na segunda-feira (24), outras cinco encerram o espetáculo. A apuração do desfile ocorrerá na quarta-feira.

Um grande público prestigiou o desfile dos onze blocos oficiais, na noite de sábado (22), com a chuva dando uma trégua e a permanência de um clima ameno. Na passarela do samba, no entanto, a alegria dos passistas e o ritmo forte da bateria elevaram a temperatura, fazendo o público também dançar. Alguns blocos saíram com quase mil integrantes e a maioria homenageou personalidades locais, como o Cuiabano, ex-jogador do Corumbaense FC.

Blocos oficiais levaram para a avenida a alegria e irreverência do povo corumbaense. Foto: Renê Marcio Carneiro/PMC

Baile infantil

O carnaval corumbaense tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura, com a liberação de R$ 700 mil, distribuídos entre as escolas de samba, blocos e a prefeitura. O investimento total na folia pantaneira é de R$ 3,5 milhões, segundo a prefeitura, que estima um retorno financeiro para a cidade, com a movimentação da cadeia produtiva, de R$ 13 milhões. A rede hoteleira está lotada por foliões brasileiros e bolivianos.

O domingo de carnaval começa com roda de samba no Porto Geral, a partir do meio-dia – um atrativo para o turista entrar no samba e contemplar o casario tombado pelo patrimônio histórico e o Rio Paraguai. O encontro reúne ritmistas e puxadores de samba de todas as escolas de samba. Às 17h, a prefeitura promove o baile infantil, no Jardim da Independência. Na madrugada de segunda-feira, passa também pela avenida o bloco independente Biriguis.

Clube dos Cem, campeão do carnaval de 2019, encerrou o desfile de sábado em grande estilo. Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC

Baile infantil

O carnaval corumbaense tem o apoio do Governo do Estado, por meio da Fundação de Cultura, com a liberação de R$ 700 mil, distribuídos entre as escolas de samba, blocos e a prefeitura. O investimento total na folia pantaneira é de R$ 3,5 milhões, segundo a prefeitura, que estima um retorno financeiro para a cidade, com a movimentação da cadeia produtiva, de R$ 13 milhões. A rede hoteleira está lotada por foliões brasileiros e bolivianos.

O domingo de carnaval começa com roda de samba no Porto Geral, a partir do meio-dia – um atrativo para o turista entrar no samba e contemplar o casario tombado pelo patrimônio histórico e o Rio Paraguai. O encontro reúne ritmistas e puxadores de samba de todas as escolas de samba. Às 17h, a prefeitura promove o baile infantil, no Jardim da Independência. Na madrugada de segunda-feira, passa também pela avenida o bloco independente Biriguis.

Clube dos Cem, campeão do carnaval de 2019, encerrou o desfile de sábado em grande estilo. Foto: Renê Márcio Carneiro/PMC

O grande momento

A Major Gama, fundada em 1992, abre o desfile das escolas de samba com o samba-enredo “A Major Gama celebra El Aguerrido Pueblo Hermano Boliviano”, contando a história do país vizinho. De acordo com o presidente da escola, Salim Kalil Ribeiro Ruiz, a agremiação vai “levar o público à Bolívia mostrando a gastronomia, a cultura e as belezas naturais”. São 700 componentes, 12 alas e quatro carros alegóricos.

Vila Mamona é a última escola a desfilar neste domingo. Foto: Silvio de Andrade

Na sequência, entra na passarela do samba a Mocidade Independente da Nova Corumbá, vice-campeã em 2019. Uma das escolas mais novas, fundada em 1999, defenderá o samba enredo “Como é doce ser criança outra vez”, um convite para a população voltar a ser criança por meio da história de Peter Pan. Será composta por três carros alegóricos e três tripés, com cerca de 850 pessoas em 16 alas. Destaque para Carol Castelo, rainha da bateria.

Terceira escola a desfilar, a Acadêmicos do Pantanal vai contar a história do Oriente Médio, com o enredo “Sherazade e as 1001 noites”, com 600 componentes. Encerrando o primeiro dia, a campeoníssima Vila Mamona, fundada em 1981, entra na avenida com uma releitura do seu primeiro samba-enredo, “A Vila vem mostrar a Natureza”. São 1.000 integrantes, quatro carros alegóricos e 17 alas. No ano passado, a escola classificou-se em sexto lugar.

Texto: Sílvio de Andrade – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp