Dourados: CCZ reforça orientações sobre o cuidado com dengue

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
11/04/2022
Redação

Trabalhos do Centro identificou a presença do mosquito em 75 bairros do município

A Prefeitura de Dourados, por meio do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), destaca os cuidados necessários para reduzir a reprodução do Aedes Aegypti e evitar doenças transmitidas pelo mosquito, como dengue, chikungunya, zika e febre amarela.

O trabalho do Centro de Zoonoses identificou a presença do mosquito em 75 bairros do município. Os dados do último boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado de Saúde), publicado na quarta-feira (6), apontam que 127 casos de dengue foram notificados em Dourados.

O coordenador do CCZ, Luiz Carlos Luciano Júnior, ressalta que a população pode atuar no combate ao mosquito cuidando do quintal de casa. “Durante essa época de chuva é preciso cuidado redobrado com objetos que podem acumular água parada, como plásticos ou tampinhas de garrafas, qualquer item que possa acumular água. Outra forma de combate, mas essa individual, é utilizar repelentes contra esses vetores”, comentou.

As ações realizadas pelo CCZ, através dos agentes de vigilância em Saúde, identificaram um aumento no número de casos na região Oeste da cidade, em que estão os bairros Parque Alvorada e Altos do Indaiá. As equipes ainda realizaram uma ação na região do Jardim Flórida, verificando um aumento no número de casos. “Estamos trabalhando com todas as ferramentas que auxiliam na prevenção e controle de vetores, ou seja, o bloqueio mecânico, vistoria de imóveis, bloqueio químico, utilização de larvicidas e inseticida”, reforçou.

Hoje o município conta com dois carros “Fumacê” rodando, um do município e outro cedido pelo Estado para auxiliar nas ações de combate ao mosquito. O serviço será utilizado conforme as normas do Ministério da Saúde e para que a ação seja efetiva é preciso abrir portas e janelas para que o produto entre em contato com o vetor adulto e eliminá-lo.
“Para isso é importante que a população procure atendimento médico quando estiver com suspeita de alguma doença causada pelo Aedes Aegypti, assim o CCZ terá um panorama de casos na cidade”, completou.

 

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this