Em Miranda, Governo do Estado entrega escola indígena e autoriza ensino em período integral

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
23/09/2022
Redação

Referendado pela comunidade indígena durante entrega da reforma e ampliação da Escola Estadual Cacique Timóteo, na Aldeia Cachoeirinha, em Miranda, o governador Reinaldo Azambuja autorizou, nesta sexta-feira (13), a Secretaria de Educação a implantar na unidade o ensino em período integral e o curso médio, a partir de 2023, sendo aplaudido por todas as lideranças indígenas e alunos.

Em visita a histórica cidade, que completou este ano 244 anos de fundação, o governador também assinou ordens de serviço para execução de obras que totalizam quase R$ 7 milhões com recursos próprios. O compromisso da sua gestão com a causa indígena, com educação de qualidade e apoio à agricultura familiar e à cultura, foi reconhecido em uma carta lida pela aluna Stefani Vitória, da escola Cacique Timóteo.

 

“O senhor nos presenteia com uma nona escola, renovando assim os nossos sonhos e sentimentos e garantindo um futuro melhor, graças a sua visão do que representa a educação para nossa comunidade”, citou Stefani em referência ao governador. “A reforma da escola nos motiva muito, a gente se sente muito feliz e por meio da educação queremos o melhor para a comunidade”, completou.

Com o mesmo espírito de gratidão, falando em nome de todo o núcleo indígena de Miranda, formado por seis aldeias e quatro mil pessoas, o cacique Edivaldo Antônio (Gordo), da Cachoeirinha, enalteceu a política do Governo do Estado em atenção ao indígena ao receber da Agraer insumos que vão garantir o plantio de alimentos para subsistência das famílias que ali vivem.
Sementes e óleo diesel

“O senhor é um governador bem avaliado pela população de Mato Grosso do Sul e também aqui em nossa comunidade, onde temos recebido todo apoio, seja pelo olhar diferenciado com a nossa educação e também na agricultura familiar. A terra está pronta para o plantio, graças aos maquinários enviados pelo governo para o preparo do solo, e agora com as sementes vamos cultivar o nosso sustento como parte de nossa tradição”, disse o líder indígena.

Durante a cerimônia, o governador entregou um lote de sementes de milho, feijão e hortaliças à aldeia, como parte do Programa de Apoio às Comunidades Indígenas (Proacin) criado em 2015 para fomentar a agricultura familiar sustentável. Em todo o Estado, o programa já distribuiu este ano cinco mil sacas de sementes milho, 1.860 sacas de feijão e 450 kg de hortaliças às 73 comunidades indígenas.
O Proacin, segundo o conforme, está investindo mais de R$ 7 milhões em 2023, incluindo a distribuição de 15 mil toneladas de calcário e recuperação de todas as estradas vicinais que dão acesso às aldeias. Parte dos recursos (R$ 2 milhões) foi direcionada pela Agraer às prefeituras para a aquisição de óleo diesel para consumo e operacionalização das patrulhas mecanizadas.

Asfalto e esgoto
Na sequência da agenda que cumpriu nesta sexta-feira em Miranda, o governador Reinaldo Azambuja recebeu na sede do CRAS as famílias beneficiadas pelos programas Mais Social e Energia Social, abrindo a entrega dos cartões que contemplam mais de duas mil famílias no município. Uma das beneficiadas com o Mais Social, a dona-de-casa Ana Lucia Almeida, 38, sonha com dias melhores para seus nove filhos.

“A gente vive com muitas dificuldades, só meu marido trabalha e a renda (R$ 1,3 mil) não paga nem as contas”, diz ela. “Mas com essa ajuda do nosso governador já posso pensar numa alimentação mais reforçada para as crianças. É uma ajuda que vem em boa hora e a gente só tem a agradecer ao governador. Esse cartão é uma benção”, comentou a beneficiária.
Ainda no CRAS, ao lado do prefeito de Miranda, Fábio Florença e vereadores, o governador deu ordens de serviço para a ampliação da rede de esgoto da cidade, com 564 novas ligações, ao custo de R$ 3,6 milhões. Também ordenou o início da construção do novo escritório local da Sanesul, no valo de R$ 1,3 milhão.

“Hoje Miranda tem 39% de cobertura de esgotamento sanitário, vamos passar a 59% e a meta é chegar a universalização”, anunciou Reinaldo Azambuja. O governador também autorizou a abertura de licitação para pavimentação e drenagem das ruas Tiradentes e Maria do Rosário, ao custo de R$ 2 milhões. O governador também vistoriou a construção da ponte de concreto armado sobre o Córrego Vilas Boas, na Rua Benjamin Constant, que já está 56% executada.

O governador cumpriu agenda acompanhado do ex-secretário da Casa Civil, Sérgio de Paula e da secretária de Educação Maria Cecília Motta. Presentes os prefeitos de Bonito, Josmail Rodrigues, e de Bodquena, Kazu Horii, além de outras lideranças políticas da região.

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp