FAÇA DIFERENTE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
30/09/2019
Kerolay Costa

Trabalhamos, temos rotinas, temos família, temos casa, temos muitos afazeres, por vezes perdemos o sono, ou dormimos cansados demais que não lembramos nem de anotar para amanhã aquele lembrete.

Mas sabe-se que no meio de tanta rotina, de tantos lembretes, e de todos os pormenores que nos cercam no presente, existem os que convivemos, seja no mercado, seja na rua, seja no trabalho, seja na sua casa ou nos telefonemas corriqueiros.

Independente de como é a correria, os segundos em que se deita a cabeça no travesseiro é crucial para nos remeter ao que de bom e de ruim nos aconteceu, com quem nos relacionamos, com quem conversamos, e principalmente o que fizemos, a consciência não nos abandona e traz à tona tudo que de dentro é seu.

A reflexão que nos abate, é a que nos lembra do que é feito a vida, de propósitos, de escolhas e de como nós somos, bem como a pessoa que nos tornamos, especialmente para quem nos relacionamos.

A pessoa que você atende no telefone pode estar tendo um dia tão difícil quanto o seu, a pessoa que passou por você reclamando, a pessoa que você vê na rua andando. Todos os dias enfrentamos nossas dificuldade e nossos medos, e tentamos nossos sonhos.

Vale a reflexão do quão compreensivos somos, do quão alegre são nossos votos de bom dia, de como é importante a pergunta de como estamos. Não adianta ter o diploma na melhor universidade do mundo, ter o carro mais lindo do ano, nem se tem a melhor roupa pra vestir, seu sorriso, sua gentileza e seu carinho é o que torna a vida mais simples, e mais esperançosa para alguém, mesmo que nem o nome dela você saiba, o seu sorriso pode mudar a vida, a menos que queira passar pela vida sem impactar ninguém.