sábado, 25 maio 2024

Família faz viagem de 20 horas para realizar sonho de filho autista de conhecer Bioparque Pantanal
Geral

Família faz viagem de 20 horas para realizar sonho de filho autista de conhecer Bioparque Pantanal

Redação
08 julho – 2023 | 7:07

Inclusão social e turismo acessível são realidades no Bioparque Pantanal e, com o projeto “Bioparque para todos – Iguais na diferença”, o complexo tem como um dos principais pilares a inclusão. Por essa razão, o local está preparado e com equipe capaz para atender a todos proporcionando experiência e conhecimento.

De Palhoça, em Santa Catarina, o adolescente de 16 anos, Leonardo Navarro da Costa que é autista convenceu os pais a viajarem 20 horas de carro para Mato Grosso do Sul. O destino foi o maior aquário de água doce do mundo.

“Desde janeiro ele está pedindo pra vir, pesquisou como funciona o Bioparque, os animais que moram aqui. Até as personalidades da cidade ele já sabe quem são. Estamos muito felizes em poder ver a felicidade do nosso filho”, disse a psicóloga Lisandra Silva, mãe do Leonardo.

O garoto ficou encantado com a diversidade de animais que conheceu no complexo na companhia dos pais. Antes da visita, Leonardo já sabia o que iria encontrar no local, pois pesquisou em vídeos e matérias de jornal as principais atrações do circuito de aquários, revelou o pai.

“Foram meses buscando informações sobre o Bioparque, sonhando em estar aqui e hoje está sendo um dia especial não só para ele, mas para toda a família”, explicou Alaone Navarro da Costa.

Ao final do passeio, Leonardo foi recepcionado pela diretora-geral do empreendimento, Maria Fernanda Balestieri. “No Bioparque buscamos por meio de um atendimento humanizado não apenas receber nossos visitantes, mas acolhê-los em suas necessidade e particularidades. É muito gratificante saber que o nosso trabalho de inclusão está fazendo a diferença na vida das pessoas, ver a alegria de um jovem que veio de tão longe pra conhecer o nosso espaço e receber toda a atenção e cuidado de nossos profissionais não tem preço”, destacou a gestora.

Para os visitantes autistas e neurodivergentes, o Bioparque Pantanal dispões de abafadores de ruídos, cordão de identificação universal, mapa sensorial contendo os estímulos mais comuns encontrados durante o passeio e a utilização de tecnologia com narrativa visual para autistas não verbais.

Rosana Lemes, Bioparque Pantanal
Fotos: Eduardo Coutinho e Beatriz Marques Lunardi

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias