Fantasia de “Goleiro Bruno” revolta mãe de Eliza: “pessoas não têm compaixão”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
03/11/2021
Campo grande news
Foto publicada em rede social da casa de show foi apagada depois que viralizou na internet e rendeu enxurrada de críticas. (Foto: Reprodução)

Sônia disse que vai entrar na Justiça para que todos os envolvidos sejam responsabilizados

“As pessoas não têm um pingo de compaixão”, disse Sônia Moura, mãe da modelo Eliza Samudio, sobre o tatuador que foi a uma festa de Halloween, em Manaus, no Amazonas, caracterizado como o ex-goleiro Bruno Fernandes de Souza, condenado em 2010 pela morte de Eliza.

A imagem viralizou após as redes sociais da casa de shows “Porão do Alemão” publicar a imagem, que mostra o tatuador com um uniforme do Flamengo e o nome Bruno, enquanto carregava um saco de lixo preto nas mãos, com o nome de Eliza, em alusão ao crime.

Sônia, que cuida do neto Bruninho, fruto do relacionamento entre Eliza e Bruno, vive em Campo Grande e falou nesta manhã, por telefone. Ela disse que recebeu a foto, via WhatsApp, por volta das 6h30, de uma conhecida da família. “A imagem que mais me impactou foi aquele lixo com o nome da minha filha. Como se ela fosse lixo. A pessoa que fez isso deveria se colocar no lugar da família, não no meu lugar, mas no lugar do Bruninho, que só tem 11 anos e vive a memória da mãe dele”, lamentou.

Segundo ela, antes do neto se deparar com a foto na internet, fez a primeira abordagem sobre o assunto, mas já acionou a psicóloga que acompanha Bruninho. “Fui à escola também falar com a coordenação, porque isso é muito doloroso, é muito difícil pra ele. Espero que o Ministério Público não deixe passar isso batido”, desabafou. Sônia disse que já acionou sua advogada e vai entrar na Justiça para que todos os envolvidos na “brincadeira” sejam responsabilizados.

Após a foto viralizar, a casa de shows se pronunciou em uma nota nas redes sociais informando que a foto foi publicada por um estagiário, que não tinha conhecimento do crime que ocorreu há 11 anos.

“A casa de show não compactua com apologia a qualquer crime, inclusive feminicídio. A foto foi postada pelo nosso estagiário, que tem 20 anos. O crime foi há cerca de 11 anos e foi alegado desconhecimento, e a moderação imediatamente, ao ver a foto, apagou e advertiu o responsável. Pedimos desculpas pelo ocorrido. O funcionário em questão foi temporariamente afastado. Mais uma vez: ‘a casa de show’ não compactua com todo e qualquer tipo de crime”, segundo comunicado postado pela casa.

Explicação não convenceu os internautas. “O pior que usam jargão da Internet para explicar o ocorrido: “Foi culpa do estagiário”, além de não terem profissionalismo, lançam essa nota mixuruca e ainda colocam a culpa no estagiário”, escreveu uma mulher.  “O erro já começou ao permitirem que ele entrasse no local daquele jeito”, postou outra pessoa.

Conforme o Extra, após a repercussão do caso, o tatuador fantasiado foi demitido do estúdio em que trabalhava. O nome dele não foi divulgado.

Pensão – Sônia afirma que nunca recebeu pensão do ex-goleiro Bruno. O neto, Bruninho, cursa o 6º ano numa escola particular, onde é bolsista. Segundo ela, todo o começo de ano, precisa contar com a ajuda de amigos próximos para comprar os livros e o uniforme do garoto.

O ex-goleiro Bruno mora em Cabo Frio, no Rio de Janeiro, na Região dos Lagos, onde cumpre pena em regime aberto pelo assassinato de Eliza. Apesar de dever milhões em pensão, ele até posa ao lado de carro que acabou de comprar.

Segundo o jornal Extra, a concessionária fez questão de postar o cliente famoso em seus stories, mas rapidamente apagou a foto de Bruno, a mulher Ingrid Calheiros e a filha dos dois ao lado de um Kia Sorento 2013, que o ex-goleiro havia acabado de comprar.

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp