terça-feira, 23 abr 2024

Glória Maria, jornalista e ícone da TV, morre no Rio

Glória Maria, jornalista e ícone da TV, morre no Rio

02 fevereiro – 2023 | 14:14

Na Globo desde 1971, a carioca foi a 1ª repórter a entrar ao vivo e em cores no Jornal Nacional. De 1998 a 2007, ela apresentou o Fantástico e, desde 2010, integrava a equipe do Globo Repórter. Pioneirismo é reconhecido como inspiração para mais de uma geração de mulheres negras.

Morreu, nesta quinta-feira (2/2), a jornalista Glória Maria, ícone do jornalismo nacional. A informação foi confirmada pelo portal de notícias G1. A carioca atuava na rede Globo desde 1971 e foi a primeira repórter a entrar ao vivo e, em cores, no Jornal Nacional.

Glória carrega um currículo extenso. Referência no meio jornalístico, apresentou o Fantástico de 1998 a 2007 e, desde 2010, integrava a equipe do Globo Repórter. A causa da morte ainda não foi informada.

Glória Maria apresentou o Globo Repórter por 12 anos e estava há mais de três meses afastada, por conta do tratamento. O último programa que ela apresentou foi ao ar no dia 5 de agosto de 2022.

Filha do alfaiate Cosme Braga da Silva e da dona de casa Edna Alves Matta, Glória Maria Matta da Silva nasceu na Vila Isabel, na zona Norte do Rio de Janeiro, e estudou em diversos colégios públicos. Durante a faculdade de jornalismo na Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), ela chegou a conciliar a graduação com o emprego de telefonista na Embratel. Seu primeiro estágio foi no Programa do Chacrinha, na Globo, ainda nos anos 1960.

A experiência dela no jornalismo começou em 1970, quando foi radioescuta da Globo no Rio de Janeiro. Em 1971, já estreava como repórter na cobertura do desabamento do Elevado Paulo de Frontin. Na época, os jornalistas ainda não apareciam no vídeo.

Glória também trabalhou no Jornal Hoje e no Jornal Nacional, sendo a primeira repórter a aparecer ao vivo. A jornalista chegou a cobrir a posse de Jimmy Carter em Washington e entrevistar chefes de estado durante o período militar.

Glória Maria no Fantástico

Em 1986, Glória passou a fazer parte da equipe do Fantástico, programa em que fez história. A carioca foi apresentadora de 1998 a 2007, onde colecionou viagens pelo mundo, entrevistas inéditas e histórias únicas. Ela chegou a entrevistar celebridades como Michael Jackson, Nicole Kidman, Leonardo Di Caprio e Madonna.

Glória também cobriu a guerra das Malvinas em 1982, a invasão da embaixada brasileira do Peru por um grupo terrorista em 1996, os Jogos Olímpicos de Atlanta também em 1996 e a Copa do Mundo na França em 1998.

Luta contra o câncer

Glória Maria foi internada no início de janeiro deste ano para dar sequência a um tratamento de saúde. A jornalista havia retirado um tumor no cérebro em 2019 e, em 2022, precisou colocar um dreno no pulmão por conta de uma sequela da covid-19.

Inicialmente, Glória lutou contra um câncer no pulmão que, depois, atingiu o cérebro. Em dezembro de 2022, a Globo havia informado que o tratamento estava previsto há alguns meses e que a apresentadora do Globo Repórter retornaria as atividades na emissora.

Glória deixa duas filhas adolescentes, Laura Matta da Silva e Maria Matta da Silva.

Fonte: Correio Brasiliense

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias