Maracaju/MS
21°C
Clear sky
Dourados/MS
21°C
Clear sky

Hospital Soriano Côrrea apresenta balanço do primeiro mês sob nova gestão.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
10/04/2021
Redação

Nos últimos 30 dias foram feitos 1.988 atendimentos na entidade, destes 345 foram atendimentos de Covid-19.

Nesta quinta-feira (08), os novos diretores da Associação Beneficente de Maracaju – Hospital Soriano Corrêa da Silva, apresentaram o balanço de atendimentos e melhorias que foram feitos nos últimos 30 dias na unidade.

Participaram da reunião o superintendente do hospital Paulo Chagas, a presidente da entidade Teliane Alves Bisognin, o secretário de saúde do município Thiago Caminha, junto com o prefeito Marcos Calderan, seu vice Mauro Christianini e o procurador jurídico Alessandre Vieira.

A nova diretoria reafirma que o atendimento de qualidade aos pacientes continua sendo prioridade desta gestão e, para isso, algumas ações de regularização e melhorias estão sendo implantadas no Hospital.

Regularizações que foram implementadas nestes 30 dias:

1.    Contratação de empresas para manutenções periódicas nos aparelhos de ar condicionados do Hospital e, também de controle de pragas (dedetização; desinsetização; desratização e limpeza e desinfecção das caixas d’água). Estas ações além de evitarem a proliferação de infecção hospitalar, são exigências da Vigilância Sanitária;
2.    Regularização da contratação dos autônomos,
3.    Redução de gastos com hora extra
4.    Mudança da farmácia do hospital que está sendo preparada para funcionar 24horas;
5.    Melhoramento no acesso dos funcionários do laboratório ao hospital
6.    A entidade começou a pagar uma dívida antiga com a Sanesul.

“A Secretaria de saúde prioriza o Hospital Soriano Corrêa da Silva, sabemos que essa nova gestão veio para somar forças e conseguir ainda mais melhorias para a entidade, tanto na parte administrativa quanto no atendimento aos pacientes”, disse Thiago Caminha.

Como ações de melhoria destacou-se a locação de uma usina de oxigênio, que tem a capacidade de produzir 7,78 m³/h. “Num momento como este é muito importante termos oxigênio o suficiente para atender toda a demanda. Para termos uma ideia no período mais crítico da pandemia, que foi agora no mês de Março de 2021, quando o hospital tinha 5 pacientes em ventilação mecânica consumiu cerca de 5,84m³/h”, afirmou o gestor da unidade Paulo Chagas.

Um site está sendo feito onde será criado com um portal da transparência para prestação de contas da unidade, a página também facilitará a captação de recursos de iniciativa privada através de destinações do Imposto de Renda de Pessoas Físicas e Jurídicas. A população pode ajudar a entidade com doações através do Imposto de Renda, o contribuinte pode destinar parte do imposto a ser pago para entidades sociais, como o Hospital Soriano Corrêa da Silva.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp