sábado, 25 maio 2024

Maracaju sofre quatro incêndios em locais afastados

Maracaju sofre quatro incêndios em locais afastados

08 agosto – 2017 | 18:18

O corpo de Bombeiros de Maracaju tiveram um dia que eles não gostariam de lembrar, quatro incêndios em áreas afastadas mantiveram toda a equipe ocupada, alem de contarem com o apoio da Policia Militar, Civil, Empresários, a Equipe da Dimensão que ajudaram com seus aviões.

O primeiro incêndio  ocorreu na Fazenda Camponesa, com sede administrativa localizada a cerca de 20 km do perímetro urbano de Maracaju. O incêndio mais grave foi registrado na Fazenda Noroeste, na saída para Campo Grande, a cerca de dois quilômetros da sede do município. O produtor rural Edmilson Vincensi acabou sofrendo queimaduras acentuadas pelo corpo quando tentou retirar um trator do meio do incêndio. O veículo estava em chamas e quando era conduzido pelo produtor rural acabou explodindo. Vincensi sofreu queimaduras em pelo menos 50% do corpo e devido à gravidade de seu estado de saúde foi transferido do Hospital Municipal de Maracaju para unidade hospitalar de Campo Grande no sistema “Vaga 0”.

Mal acabara de controlar o incêndio na saída para Campo Grande e os Bombeiros eram acionados novamente para debelar chamas violentas que destruíam pastagens e plantações de milho em uma propriedade contígua à Fundação MS e ao bairro Egydio Ribeiro em Maracaju. Neste sinistro, os bombeiros contaram com a ajuda de aviões agrícolas para resfriar as áreas em chamas. Os aviões foram fornecidos por empresas locais com apoio de empresários e do Sindicato Rural que forneceram combustível para as aeronaves lançarem água sobre as chamas.

Logo em seguida ao controle no incêndio do Egydio Ribeiro o fogo se alastrou nas terras da Aldeia Indígena Sucuri’y, logo acima da ponte sobre o Rio Cachoeirão, a cerca de 6 km da sede do município, na região da Fazenda Alegria.

Com o incêndio teve início na altura da rotatória da rodovia estadual de leito natural que demanda a Dourados (Estrada da Picadinha), a Polícia Militar se deslocou com uma viatura ao local para orientar motoristas a evitarem parar próximo das chamas, já que elas estavam às margens da estrada e poderiam provocar novos acidentes como incêndio em veículos.

Apesar dos quatro grandes sinistros verificados em áreas rurais próximas nesta tarde de terça-feira, a reportagem do “Maracaju Hoje”, percorrendo os bairros da cidade, constatou que muitos moradores continuam a queimar lixo, a despeito de os Bombeiros alertarem que devido a umidade relativa do ar estar abaixo de 20%, as queimadas domésticas constituem grande perigo para o morador e pode, inclusive, contribuir para o surgimento de outros focos de incêndio.

 

Paola Loureiro e Jota Menon

 

 

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias