MS em alerta: Confira o que já se sabe sobre novo vírus encontrado na Bolívia

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
18/11/2020
Redação
Fronteira com Corumbá, Saúde de MS emitiu alerta sobre nova doença

Cientistas anunciaram nesta semana que encontraram evidências da transmissão entre humanos do vírus Chapare, na Bolívia. O vírus causa febre hemorrágica e pode ser fatal, como a dengue e ebola. Em Mato Grosso do Sul, a descoberta científica já teve repercussão, o Estado recebeu um alerta do Ministério da Saúde.

Mas, afinal, o que se sabe sobre esse novo vírus? As informações ainda são muito recentes, mas o vírus Chapare não deve ser tão transmissível quanto o coronavírus. Até agora, só há informações de casos registrados na Bolívia. Três pessoas já morreram pela doença, todos eram profissionais da saúde, que pegaram a doença após contato com pacientes infectados.

O vírus Chapare causa sintomas como febre, dores no corpo, vômito, feridas na pele e sinais de hemorragia. O vírus é transmitido por roedores. “O vírus é transmitido por alimentos e água contaminados pela urina e fezes de ratos infectados. Ainda está sendo estudada a transmissão de humano para humano”, informou a SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Com relação à transmissão entre humanos, a infecção pode acontecer por contato com os fluidos corporais do paciente ou durante procedimentos em ambientes de saúde. Pesquisas ainda devem ser feitas para entender como o vírus se espalha e causa doenças.

Segundo o Ministério da Saúde da Bolívia, a febre hemorrágica causada pelo vírus não tem tratamento, pacientes recebem apenas cuidados para aliviar os sintomas. Conforme informações do CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos), a doença foi registrada em 2003 na Bolívia, na província de Chapare. Poucas pessoas foram infectadas e um paciente morreu 14 dias após o surgimento dos sintomas.

Porém, 15 anos depois, a doença voltou a ser notificada, desta vez em La Paz. De cinco infectados, três morreram. Entre o primeiro caso e os casos de 2019, o vírus pode ter circulado pelo país sem ser identificado, confundido com outras doenças por conta dos sintomas.

Por enquanto, não há motivo para pânico. Pelo que se sabe sobre o vírus, a infecção acontece por contato com fluidos corporais, como vômito, sangue, urina ou fezes do paciente. A doença pode ser mais fácil de controlar do que o coronavírus, que se transmite também pelo ar.

MS em alerta

Um alerta do Ministério da Saúde foi encaminhado para Mato Grosso do Sul sobre a doença, que causa febres hemorrágicas, com sintomas que se parecem com a dengue e o ebola. Descoberta científica teria indicado que vírus se transmite entre humanos.

De acordo com a Vigilância em Saúde da SES (Secretaria Estadual de Saúde), o alerta foi feito através do Ponto Focal Nacional para o Regulamento Sanitário Internacional, que faz parte da vigilância em saúde nacional do Ministério da Saúde.

“O alerta foi encaminhado para o CIEVS Estadual de Mato Grosso do Sul e encaminhado para a Vigilância do município de Corumbá para que a Rede de Saúde se atente para possíveis casos suspeitos que atendam à definição”, disse a diretora da Vigilância em Saúde de MS, Larissa Domingues Castilho de Arruda.

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this