domingo, 25 fev 2024

ONG é denunciada por desviar comida de crianças e cobrar de famílias carentes em Campo Grande

ONG é denunciada por desviar comida de crianças e cobrar de famílias carentes em Campo Grande

22 maio – 2023 | 9:09

Diretor admite ‘doação’ para funcionários, mas se defende de acusações sobre cobranças indevidas e atrasos salariais.

O diretor da Associação Beneficente do Aero Rancho, Alexandro Benevides, está sendo acusado de desviar alimentos destinados à merenda de crianças em Campo Grande. A denúncia partiu do ex-funcionário da instituição, José Domingos, que afirma que as irregularidades ocorrem desde a administração anterior e que continua ocorrendo na atual gestão.

José explica que os alimentos destinados pela Semed (Secretaria Municipal de Educação) para a ONG, estariam sendo vendido em supermercados, trocados e até cestas básicas sendo montadas para serem doadas a funcionários da própria instituição, o que é considerada uma prática irregular.

Outro fator agravante, segundo o ex-funcionário, é que o diretor estaria cobrando taxa de matrículas e mensalidades dos pais das crianças para permanecerem na instituição.

“O pai que não pagar a taxa de matrículas e a mensalidade não fica na instituição”, diz a denúncia.

O ex-funcionário da ONG decidiu denunciar o caso após começar a sofrer perseguição por parte de Alexandro, que o ameaçou despejar da casa onde mora, no fundo da instituição, que foi cedida a ele e a família ainda na gestão anterior.

“Ele deu prazo de até a última terça-feira (16), para cortar água e a luz da residência e o prazo de despejo imposto por Alexsandro também está vencido e a qualquer momento podemos receber a visita de um oficial de Justiça para nos despejar da casa”, disse o ex-funcionário.

Além do desvio na merenda, José também denuncia que os colaboradores da Ong estão sem receber os salários do mês janeiro e os demais proventos como o FGTS e férias.

Conforme o denunciante, Alexandro justifica que a falta de pagamento do funcionário estaria ocorrendo, porque a Semed não tem repassado o dinheiro para pagar o mês de janeiro.

Em relação ao ano passado, o denunciante afirma que as férias de julho do ano passada foram pagas, porém, em dezembro Alexandro descontou o valor referente a julho.

OUTRO LADO

O diretor da Associação Beneficente do Aero Rancho, Alexandro Benevides, falou com a reportagem e se defendeu das acusações feitas pelo ex-funcionário.

Em relação as doações das cestas básicas, Benevides afirmou que:

“Nesse caso das cesta básicas serem doadas procede, porém, não usamos gêneros alimentício da merenda, salvo se os mesmos estiverem próximo ao vencimento. E são três antigos membros da associação (que passam necessidade inclusive uma é irmã do acusador). Fazemos isso com controle da Assistência Social que temos na associação”.

Sobre a acusação do pagamento em atraso dos funcionários da ONG, o diretor garante que as denúncias são frágeis e inverdades, pois segundo ele, o pagamento é efetuado sempre no último dia do mês e que eles são auditados pela Semed/Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica).

“Não há liberação alguma de recursos com quaisquer valores pendentes inclusive férias. Por parte da Semed/Fundeb eles controlam todos as certidões e folha de pagamento. O que acontece é a programação de férias que usamos para equacionar o fluxo de caixa, por lei temos onze meses para programar as férias e pagamentos”, explicou o gestor.

Por fim, Alexandro também se defendeu das acusações feitas pelo ex-funcionário relativas à cobrança de taxa na matrícula e mensalidades dos pais das crianças para permanecerem na instituição.

“Não compramos matrículas de forma alguma. O que temos de recursos próprios é contribuição de associados e repasse da Semed/Fundeb para custear a folha de pagamento e impostos. E mensalidades também não cobramos”, afirmou o diretor.

Reportagem também entrou em contato com a Semed para comentar o caso e aguarda retorno.

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias