Maracaju/MS
30°C
Overcast clouds
sexta-feira
35°C
21°C
sábado
29°C
21°C
Maracaju/MS
30°C
Overcast clouds

Pesquisa eleitoral suspeita é cancelada em Nioaque

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
08/10/2020
Redação Notícias MS

A Juíza da 45º Zona Eleitoral de Nioaque, Larissa Luiz Ribeiro, concedeu, na última terça-feira (6), liminar para determinar a suspensão da pesquisa eleitoral feita pelo Instituto Ranking de Pesquisa Ltda, registrada sob o número MS-04450/2020, que visava aferir as intenções de voto para as eleições 2020 em Nioaque, cidade a cerca de 180km da capital sul-mato-grossense. A pesquisa, foi cancelada após ser impugnada pela coligação “Avante Nioaque”, que reúne os partidos do MDB, PDT, DEM e PL, e tem como candidata a prefeita Ilca Domingos e como vice-prefeito Dr. Wendell. A multa diária, caso a empresa continue a pesquisa, é de R$ 5 mil.
O motivo alegado para a impugnação foi com relação a metodologia que seria utilizada, já que a divulgação poderia influenciar a real intenção de votos, causando prejuízo ao pleito eleitoral no município. A empresa de pesquisa estaria excluindo alguns bairros, aldeias indígenas e quilombolas, sítios, chácaras e fazendas do município e descrevendo apenas assentamentos, de forma genérica, como zona rural.
“A mesma empresa já havia publicado uma pesquisa, realizada ente os dias 1 e 4 de julho de 2.020, registrado sob o protocolo MS-07769/2020, em que o atual prefeito liderava as intenções de votos. Devido a metodologia utilizada pelo instituto, temos a certeza de que houve manipulação de votos, promovendo uma desinformação junto da opinião pública e fazendo-se valer de uma ação de perjúrio contra o processo eleitoral”, disse o advogado da coligação, Alfredo Gonçalves Dede Júnior.
Diante da decisão, a empresa contratada desistiu de realizar a pesquisa, protocolando pedido de desistência da realização

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp