Em debate, Reinaldo Azambuja destaca recorde na geração de empregos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
25/09/2018
Redação

O governador Reinaldo Azambuja destacou na noite de segunda-feira (24) os mais de 9,2 mil empregos com carteira assinada criados em Mato Grosso do Sul em 2018, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

 

Ele falou sobre o assunto no 2º debate Midiamax, realizado no auditório do Crea/MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul), na Capital. O saldo de novos empregos é o cálculo do número de contratações menos as demissões.

 

“Nós implementamos a política de trocar tributos por empregos. Abrimos mão de impostos, normatizamos toda a parte de incentivos fiscais, igualamos as cadeias produtivas. Foi publicado que Mato Grosso do Sul, neste ano de 2018, cresceu, em relação ao ano passado, 173% a geração de empregos. Isso mostra que é uma política que tem dado certo. Nós recebemos o maior quantitativo financeiro praticamente de todos os estados brasileiros: foram quase R$ 40 bilhões dividido em muitas regiões para agregar valor a matéria-prima produzida aqui no nosso Estado”, disse.

 

Conforme os dados do Ministério do Trabalho, foram contratadas 163 mil pessoas, somente neste ano, em Mato Grosso do Sul. Nos últimos 12 meses, foram 231 mil admissões no mercado formal de trabalho. E em agosto, 19.448 trabalhadores foram contratados, criando 1.206 vagas de emprego.

 

Reinaldo Azambuja lembrou ainda que Mato Grosso do Sul foi o Estado onde a renda do trabalhador mais cresceu. Levantamento da LCA Consultoria e do IBGE revela que enquanto em 22 estados brasileiros a renda desabou entre o primeiro trimestre de 2014 e o primeiro trimestre de 2018, em Mato Grosso do Sul ela teve aumento de 8%, colocando a Unidade da Federação no primeiro lugar do ranking de melhoria de renda do país. O segundo colocado, Rondônia, teve 4% de valoração da renda, seguido pela Paraíba, com 3,1%.

 

“Enfrentamos a crise, tomamos medidas importantes nesses três anos e nove meses para colocar, através das reformas, o Estado adimplente, cumpridor das suas obrigações. Fizemos Reforma Administrativa, Reforma Fiscal, estipulamos um Teto de Gastos aos Poderes e fizemos a Reforma Previdenciária, o que diferencia Mato Grosso do Sul da maioria dos estados brasileiros. Dos 27 estados brasileiros, 20 sucumbiram a crise, mas nós conseguimos, com políticas públicas, avançar no que melhora a vida das pessoas. É muito importante as medidas tomadas, é muito importante que nada é feito com mágica, com varinha mágica, porque na administração pública você precisa tomar atitudes e agir com responsabilidade”, afirmou.

 

Fonte: Reinaldo Azambuja

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp