Riedel destaca Festival de Inverno de Bonito como exemplo de ações a serem implementadas na Cultura

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
25/08/2022
Redação

A 21ª edição do Festival começa hoje após uma lacuna de dois anos devido a pandemia

Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45) falou hoje sobre o papel da cultura na construção de uma sociedade saudável. Segundo ele, o fortalecimento e ampliação de projetos culturais nos próximos anos será um fator estratégico para o Mato Grosso do Sul.

Riedel citou como exemplo a ser seguido no setor o 21º Festival de Inverno de Bonito, que começa nesta quinta-feira (25) com diversas atrações ao público. Com o tema “Um mergulho no imaginário”, o Festival está de volta, depois de um intervalo de dois anos por conta da pandemia, com muita arte, cultura, turismo e meio-ambiente. O Festival está de volta, depois de um intervalo de dois anos por conta da pandemia.

“A cultura é um impulsionador educacional e de formação humana. Otimizar as ações e eventos em todas as regiões do Estado, fomentar a produção cultural local, deve ser uma de nossas prioridades nos próximos anos”, afirmou o candidato.
Segundo Riedel – que em suas passagens pelas secretarias de Governo e Infraestrutura teve papel fundamental no direcionamento de recursos e infra para eventos do setor – nunca se investiu tanto com resultados na área cultural em MS, e nos próximos anos este olhar especial sobre o setor será fortalecido. “O fomento à cultura exige políticas públicas e investimentos. No caso do nosso estado, há ainda a necessidade de observarmos nossas vocações, como o meio ambiente e o turismo. Por isso, a cultura deve estar atenta a estas especificidades, ligando uma coisa à outra”, afirmou.

Cultura, turismo, meio ambiente, políticas de inclusão social e interação social com respeito à pluralidade são temas que andam juntos, reforçou o pré-candidato. Para ele, esses são conceitos que devem nortear as políticas públicas culturais, de promoção da cidadania e afirmação da identidade cultural.

“Nossa diversidade cultural se destaca por sua associação ao meio ambiente e ao turismo. A música e a culinária são os componentes desta genética, que traz ainda os ingredientes do artesanato, das artes plásticas e artes visuais, integração que dá visibilidade aos dois grandes festivais promovidos no Estado, como o Festival de Inverno de Bonito e o América do Sul, em Corumbá. Esses são eventos que continuarão a ser incentivados e aprimorados pelo Governo do Estado”, assegurou Riedel.

O Festival

A cerimônia de abertura oficial do Festival de Inverno de Bonito será às 19h30 no Palco das Artes Cênicas, na Praça da Liberdade. Às 20h30 começam as atrações musicais com o show “Canta Bonito”, com o coletivo de Artistas de Bonito no Palco das Águas, que fica na Rua General Osório com a Pilad Rebuá. Logo depois começa o show principal da noite, com o cantor sertanejo Daniel, no Palco das Águas.
O palco do CMU (Centro de Múltiplo Uso) recebe shows com Fred Oliveira, de MS, e Macaco Bong (MT) a partir das 23h30. O CMU fica na Avenida Paulo VI, 50 – BNH (Vila Recreio, Jardim Andreia).

Mas o Festival começa bem antes da abertura oficial. Já às 9 horas haverá Live Painting de Graffiti com Thais Maia, Pedro Vasciaveo, Pedro Morato e Kuêio, no Centro de Múltiplo Uso. Quatro artistas visuais, quatro mentes com diferentes singularidades, vão originar suas artes em um enorme muro, cada um com um espaço de 10×3 metros.

Ao mesmo tempo, também às 9 horas, no Sebrae-MS (Rua Cel Pilad Rebua, 2480), acontece a Rodada de Negócios da Moda. Em parceria com o Sebrae/MS, será realizada uma rodada de negócios entre oito lojistas do varejo da moda nacional com produtores de moda autoral de MS. O evento é uma excelente ferramenta para criar networking, conhecer outras instituições e formar parcerias. É também uma forma de oxigenar a carteira de fornecedores e clientes. Foram abertas oito vagas para empresários do setor artesanal de todo o País com a finalidade de intercâmbio entre eles e os produtores de moda de Mato Grosso do Sul, favorecendo o escoamento da produção do Estado.

No período da tarde, começam as atrações às 16 horas, com o espetáculo de dança “Os Superficiais”, da Cia ETC., de Pernambuco, na Praça da Liberdade. O espetáculo é fruto de uma investigação dos tipos de relações estabelecidas no mundo pós-moderno, marcado pela superficialidade nas interações sociais. A montagem retoma as memórias pessoais de seus bailarinos e bailarinas para propor uma obra, um jogo ou uma brincadeira que aposta na tão recorrente exposição pessoal, na cópia compartilhada como original, na velocidade da informação, na superficialidade do conteúdo, na interrupção da ação e na dificuldade de manter um só foco de atenção.

Às 17h30, na Praça da Liberdade, acontece o desfile de moda “Fantasias do Cotidiano”, com os criadores Anderson Bosch (Coleção Frida Lídia Kahlo); Fabio Mauricio (F.M.- Coleção Balneário Tropical); Fábio Castro (Touché – Coleção Recortes Touché); Ateliê Nair Gavilan (Coleção Rios e Vazantes); Emília Leal (Coleção Arte Nativa); Eduardo Alves (Bocaiúva – Coleção Um Olhar para o Cerrado); Fabi Rezek (Mi Corazón – Coleção Pantanal de Mi Corazón); Lidiane Lopes (Lidylo – Coleção Mulher da Fronteira); Luiz Gugliatto (Coleção Why Not By Gugliatto) e Lauren Cury (Coleção Estampa-se).

O desfile é a narrativa das marcas e irá contar a história da inspiração e da maneira como foram desenvolvidas as coleções participantes. Junto com as roupas, a ideia é passar um conceito, trabalhar tendências e, principalmente, criar desejo nos consumidores. A apresentação das coleções será realizada na Praça da Liberdade, com uma passarela para a exibição das dez marcas de roupas autorais do MS selecionadas para este evento. Os looks completos das novas coleções serão exibidos para o público por modelos da própria cidade de Bonito.

Logo mais, às 17h40, será realizado o espetáculo circense “Apoeme-se – Intervenção Circo-Poética”, da Cia Apoema (MS), na Fundação CSN Cultura Garoto Cidadão, que fica na Rua Pérsio Schamam, 645, Centro. Apoeme-se fala de vida e não-morte, de uma espécie de parto-renascimento entre tantas idas, vindas e caminhos de nós mesmos. É o trabalho mais recente e inédito da Cia Apoema, que (re)nasce agora na cidade de Campo Grande (MS) contando com novos integrantes que dão a luz nessa obra de concepção coletiva e uma dramaturgia que alinha o teatral sob a poética circense.

Às 18h30 começa a programação de teatro com o espetáculo “Sinapse Darwin, da Casa de Zoé (RN), na Praça da Liberdade. Sinapse Darwin impregna os sentidos com imagens sonoras e visuais organizadas tempo-espacialmente para conduzir o
espectador por uma viagem alegórica pela memória e história de Charles Darwin, evolucionista britânico que, por seu legado à ciência, é celebrado pelos artistas da potiguar Casa de Zoé. Ficha técnica: Roteiro, dramaturgia e direção: César Ferrario.

Ao mesmo tempo, também às 18h30, acontece o “Pop-Up Store”, Da passarela direto para seu guarda-roupa, na Praça da Liberdade. Pop-up Store é uma tendência de abrir espaços de vendas de curto prazo. Por se tratar de uma experiência diferente oferecida ao público, o engajamento das pessoas costuma ser maior. “Da passarela, direto para seu guarda roupa” trará descontos especiais e formará novas relações entre as marcas e o público, já que as pessoas conseguem ver de forma clara a identidade da marca, os valores que ela quer transmitir e como são os produtos. Além de viabilizar a moda da passarela para quem se encantou com o desfile.

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp