Riedel mostra que questão tributária passa por responsabilidade e boa gestão

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
26/09/2022
Redação
Riedel Debate SBT e Top Mídia News

Marquinhos Trad tem criticado a política tributária de MS, mas aumentou os tributos municipais

Eduardo Riedel (PSDB), candidato ao Governo de Mato Grosso do Sul pela Coligação Trabalhando por um Novo Futuro (Número 45), afirmou que a questão tributária deve ser tratada com responsabilidade e não com dados falsos e distorcidos.

“Nos oito anos do ex-governador André Puccinelli, por exemplo, a média de participação da arrecadação no PIB foi de 11,18% (Fonte: IBGE e SGE/RREO) contra 10,72% dos sete anos e meio anos do Governo de Reinaldo Azambuja”, disse o candidato.

O ex-prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, tem dito durante a campanha que o Governo do Estado tem sido um “Leão” na arrecadação de impostos. Na verdade, segundo o IBGE e o SGE/RREO, só o IPTU pago pelos campo-grandenses teve um aumento real (descontado a inflação) de quase 37% (36,36%) entre 2017 e 2021. É um valor alto, especialmente quando se leva em conta que a evolução do salário mínimo no mesmo período citado foi de apenas 7,5% Os impostos municipais subiram em muito maior proporção. O ISS subiu 23,63%. O ITBI subiu 47,32%. As Taxas e Contribuições de Melhoria subiram 20,47%.

Riedel lembrou que é preciso cuidar do orçamento para que o Estado não passe pela mesma situação de outros 23 estados que, nos últimos anos, atrasaram a folha de pagamento. “Temos que buscar o equilíbrio. O caminho é a eficiência da máquina pública e crescimento econômico para tornar o Estado competitivo, para gerar emprego e renda. Por isso, vamos educar e qualificar nossa gente”, afirmou.

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp