domingo, 14 jul 2024

Rota Bioceânica trará crescimento econômico e deve estar pronta em dois anos, afirma governador de Mato Grosso do Sul
Economia

Rota Bioceânica trará crescimento econômico e deve estar pronta em dois anos, afirma governador de Mato Grosso do Sul

Redação
19 julho – 2023 | 8:08
Governador durante palestra sobre rota bioceânica

A Rota Bioceânica, que passará pelo Brasil, Paraguai, Argentina e Chile, deve estar pronta nos próximos dois anos, de acordo com o governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel. Durante uma palestra sobre os impactos do projeto no estado, o governador salientou os benefícios econômicos que a rota trará, como a redução dos custos logísticos, a atração de novos investimentos em infraestrutura, a expansão do turismo e o acesso a grandes mercados comerciais.

O corredor terá uma extensão de 3.320 km, com Porto Murtinho sendo a porta de entrada no Brasil. O prefeito destacou a construção da ponte sobre o Rio Paraguai, que será a entrada do Brasil na rota internacional. Com 24,68% das atividades já concluídas, a expectativa é que a estrutura esteja pronta no primeiro semestre de 2025.

Obra da Ponte sobre o Rio Paraguai (Foto: Toninho Ruiz)

“A cidade já está recebendo capital privado em investimentos na rede hoteleira, estrutura para receber caminhoneiros e oficinas, e terá este potencial turístico e de cargas”, disse Riedel.

Os benefícios econômicos também foram destacados pelo governador. Ele apontou que a rota reduzirá o tempo de navegação para a China em 12 dias em comparação com a saída pelo Porto de Santos, o que representará uma economia expressiva. Riedel também destacou o potencial para a expansão do turismo e a importância do projeto para aumentar a competitividade de Mato Grosso do Sul.

Governador mostrou os benefícios do corredor bioceânico

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias