sexta-feira, 21 jun 2024

Rotação de culturas segurou a produtividade em diversas áreas do estado, afirma presidente da Fundação MS
Showtec 2024

Rotação de culturas segurou a produtividade em diversas áreas do estado, afirma presidente da Fundação MS

Por: Diego Silva – Agro Agência
22 maio – 2024 | 11:11

Com a presença do Governador, dados da safra de soja 2023/24 foram divulgados no Showtec, em Maracaju

Mato Grosso do Sul, que expandiu a área dedicada ao cultivo da soja na última safra em 5,2%, atingindo 4,2 milhões de hectares, teve um impacto na produção por questões climáticas, reduzindo em 21,8% o volume da colheita, o que resultou em uma safra de 12,3 milhões de toneladas. Segundo o presidente da Fundação MS, Daniel Franco, o que segurou uma produção estável foram áreas que se dedicam à rotação de culturas e ao uso de plantas de cobertura.

Os dados oficiais da safra foram divulgados nesta terça-feira (21) pelo presidente da Aprosoja/MS, Jorge Michelc, durante a abertura da 27ª Showtec, o maior evento Agro de Mato Grosso do Sul. Para o presidente da Fundação MS, é a tecnologia e a ciência que seguraram a produtividade. “Há relatos significativos de áreas com baixa produtividade, enquanto outras conseguiram enfrentar melhor as intempéries climáticas. Na nossa avaliação, isso se deve, em grande parte, à rotação de culturas e ao uso de plantas de cobertura, saindo da tradicional dicotomia soja-milho”, explica Daniel Franco.

“Isso é bastante evidente e temos promovido amplamente essas práticas [rotação de culturas e uso de plantas de cobertura]. Existem diversas opções disponíveis para os produtores, com o mercado oferecendo diferentes combinações de cultivos, além de os produtores também poderem criar suas próprias combinações”, completou o presidente durante sua fala na abertura do Showtec.

De acordo com o governador de MS, Eduardo Riedel, as perdas na produção de soja impactarão toda a população, mas a capacidade de se restabelecer é inerente ao produtor rural. “Momentos bons e ruins são cíclicos. A perda de R$ 12 bilhões terá um grande impacto, não apenas no bolso dos produtores, mas em toda a sociedade de Mato Grosso do Sul. (…) A atividade agrícola e pecuária é de longo prazo, envolvendo décadas, às vezes olhando uma geração à frente e duas ou três gerações para trás”, pontuou o governador.

“Hoje, em Mato Grosso do Sul, precisamos lutar por resultados de curto prazo, mas também devemos levantar a cabeça e olhar para o futuro. Recentemente, tive uma aula de economia com Jaime Verruck e aprendi que Mato Grosso do Sul cresceu 6,6% no ano passado, o segundo maior crescimento do PIB no Brasil. Este ano, apesar das perdas já contabilizadas, a projeção de crescimento é de 5,82%. Isso demonstra a resiliência e o potencial de crescimento do nosso estado”, finalizou Eduardo Riedel.

Também participaram da cerimônia de abertura do Showtec o presidente da OCB/MS, Celso Régis; o deputado estadual Renato Câmara; o diretor tesoureiro do Sistema Famasul, Frederico Stella; o prefeito de Maracaju, José Carlos Calderan; e o presidente da Câmara Municipal de Maracaju, Robert Ziemann.

Compartilhe suas notícias conosco!
Possui informações relevantes? Estamos aqui para ouvi-lo!

Entre em contato:
WhatsApp: (67) 98448-9787

Nossas Redes Sociais:
Facebook
Instagram

Garantimos seu sigilo conforme a legislação. Envie-nos denúncias, reclamações e sugestões.
Sua voz é importante para nós!

Últimas Notícias