Soja: produtor, veja os fatos importantes que marcarão a próxima semana

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
27/11/2021
Redação

Mercado pode ser impactado com o surgimento de nova variante do coronavírus

Os players do mercado da soja permanecem com as atenções centralizadas no clima para o  desenvolvimento das lavouras da nova safra sul-americana. Paralelamente, o mercado também acompanha os movimentos da demanda chinesa no mercado internacional.

Fechando o quadro de fatores, o lado financeiro ganha força devido ao nervosismo que a descoberta de uma nova variante da Covid-19 traz para os mercados em todo o mundo.

Acompanhe abaixo os fatos que deverão merecer a atenção do mercado de soja na semana que vem. As dicas são do analista da consultoria Safras & Mercado Luiz Fernando Gutierrez Roque.

  • Os trabalhos de plantio continuam a evoluir em ritmo acelerado no Brasil e na Argentina. No Brasil, a semeadura já entrou na reta final, com praticamente todos os estados do Centro-Oeste e do Sudeste com os trabalhos já encerrados. No Sul, Norte e Nordeste, as máquinas também avançam em ritmo acelerado.
  • O panorama inicial da safra brasileira é considerado promissor. Não há registro de falta de umidade nos solos dos principais estados produtores do país, e o desenvolvimento inicial das lavouras é considerado muito bom. Apesar disso, chama a atenção alguns excessos de umidade em estados da faixa central e da metade norte do país, o que embora ainda não traga problemas, merece ser acompanhado de perto. Já no Sul, o mês dezembro promete ser de chuvas abaixo da média, o que se confirmado pode trazer alguns problemas de desenvolvimento. De qualquer forma, ainda é cedo para definições, e até o momento as lavouras se desenvolvem bem em todo o país.
  • Na Argentina, os trabalhos também evoluem em bom ritmo, e não há registro de problemas de desenvolvimento inicial nas lavouras das principais províncias produtoras. Apesar disso, também é importante acompanhar o clima nas próximas semanas, pois os meses de dezembro e janeiro podem ser de menor umidade na Zona Núcleo.
  • Nesta última semana, voltamos a ter novas vendas de soja dos EUA para a China sendo anunciadas, fato que sempre é considerado importante para a manutenção de algum suporte em Chicago.
  • No lado financeiro, os mercados mundiais começam a ficar nervosos com o avanço de uma nova variante da Covid-19 na África e na Europa e possíveis novas restrições ao redor do mundo. As principais bolsas começam a registrar liquidações de posições compradas, com os investidores migrando para ativos mais seguros. Tal fato também impacta a Bolsa de Chicago, o que merece
    atenção nos próximos dias.

Fonte: Canal Rural

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this