Maracaju/MS
21°C
Clear sky
quarta-feira
31°C
14°C
quinta-feira
31°C
14°C
Maracaju/MS
21°C
Clear sky

Sustentabilidade pós-Covid-19 é tema de live na AgroBrasília

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
07/07/2020
Redação

A Embrapa Meio Ambiente promove a live Agricultura e Meio Ambiente pós-Covid-19: o imperativo da sustentabilidade, com participação de Marcelo Morandi, chefe-geral da Unidade; de Marcello Brito, presidente da Associação Brasileira do Agronegócio (Abag), e de Miguel Ivan, diretor de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, Miguel Ivan, com moderação de Renata Maron, jornalista e apresentadora do Canal Terra Viva, Renata Maron, em 7 de julho, das 15 às 16h, no canal da Embrapa no YouTube.

Conforme Morandi, sustentabilidade não é um conceito abstrato. É um imperativo. E, com as métricas adequadas, se torna um ativo que conjuga economia, meio ambiente e pessoas na mesma equação, onde o resultado deve ser positivo para todos. “Sustentabilidade é algo concreto, mensurável, que pode ser construído e pode ser precificado”, enfatiza.

“Daqui pra frente não podemos dizer que meio ambiente é apenas objeto de ativistas. É questão de mercado, de negócio. E vale para todo tipo e tamanho de produtor”.

Morandi explica que sustentabilidade envolve agregação de valor (certificações de origem, sequestro de carbono, manutenção da biodiversidade e outros serviços ambientais), construção de marca e imagem, de conquista de consumidores (desde pequenos circuitos curtos de comercialização até exportação para mercados internacionais). E diz respeito também à longevidade do negócio.

Como já discutido por vários especialistas, o mundo pós-pandemia será dominado pela combinação de três “S” − Saúde, Sanidade e Sustentabilidade. E, como em várias outras áreas, a pandemia teve um efeito acelerador incrível na discussão dos investimentos verdes. E será assim de agora em diante. O Brasil tem imenso potencial para investimentos verdes na agricultura. Precisamos estar preparados para este novo modelo. “Temos que fazer as escolhas certas”, alerta Morandi.

Não há dúvida que qualquer novo padrão tecnológico na agricultura terá que se nortear pela consolidação de sistemas de produção limpos, com balanço positivo de carbono, que integrem as cadeias e promovam a inclusão produtiva. Portanto, a busca por produtos sustentáveis e saudáveis já é uma realidade, e aqueles que não se atentarem para isto vão perder mercado, tanto no Brasil como no exterior.

live fará parte da programação da AgroBrasília, feira de tecnologias e negócios voltada a empreendedores rurais, com formato totalmente digital, de 6 a 10 de julho de 2020.

Sobre os palestrantes

Marcelo Morandi possui graduação em Agronomia (1995) e mestrado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Viçosa (1997) e doutorado em Agronomia (Fitopatologia) em programa sanduiche na University of Guelph (Canadá) e Universidade Federal de Viçosa (2001). Atuou como docente de Fitopatologia pela (FESURV – UniRV-GO) e de Microbiologia Ambiental pela PUC-Campinas. É pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, lotado na Embrapa Meio Ambiente desde 2001. Atua em pesquisa e desenvolvimento na interface agricultura e meio ambiente, com experiência na área de Fitopatologia, com atuação nos temas: epidemiologia, controle biológico, métodos biocompatíveis no controle de doenças de plantas e métricas de sustentabilidade. É membro do Comitê Técnico do RenovaBio (Política Nacional de Biocombustíveis). Desde dezembro de 2015 ocupa a Chefia Geral da Embrapa Meio Ambiente.

Marcello Brito é formado em Engenharia de Alimentos pela Unifeb de Barretos, SP. Possui especializações em Responsabilidade Social e o Terceiro Setor pela Fundação Instituto de Administração, MBA em Comércio Internacional pela FIA/USP e mestrado em Estratégia de Administração, Ciência e Gestão do Comércio Internacional pelo Instituto de Administração e Economia da Universidade Pierre Mendes em Grenoble, França, entre diversos outros cursos e especializações em âmbito nacional e internacional na área de sustentabilidade. Atuou no setor de óleos vegetais por mais de 30 anos, foi diretor de sustentabilidade e posteriormente CEO na Agropalma. É membro do conselho consultivo do fórum mundial de bioeconomia, da BlackJaguar Foundation e da Conservação Internacional (CI Brasil). Em janeiro de 2019, assumiu o cargo de Presidente do Conselho Diretor da ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio) e, desde então, tem se aproximado significativamente do trabalho da Coalizão, tendo se tornado um dos porta-vozes da campanha Seja Legal com a Amazônia. Em 2020, assume a cofacilitação do movimento.

Miguel Ivan é economista com mestrado em Agronegócio pela Universidade Federal de Goiás. Foi Gerente do Sebrae, Diretor de Programas de Desenvolvimento Regional, Secretário Nacional de Irrigação, Assessor Internacional do Ministro no Ministério da Integração Nacional, Chefe de Planejamento Estratégico do Metro DF. É analista classe A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária na Secretaria de Negócios e, atualmente, é Diretor de Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia desde novembro de 2016. Acredita que os biocombustíveis se apresentam parao Brasil e para o Mundo como uma Política Estratégica de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental.

Renata Maron é apresentadora do Grupo Bandeirantes de Comunicação e está a frente da tv há 17 anos. É pós-graduada em direção editorial pela ESPM, de São Paulo. E tem graduação em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo.
Começou na TV no Grupo Bandeirantes de Comunicação aos 19 anos, passando pelas áreas de produção, edição, reportagem e apresentação. Desde 2015 é âncora e editora-chefe do programa Bem da Terra, exibido pelo Terraviva e Band Internacional, programa especializado em agronegócio, política e economia, tendo como destaques entrevistas exclusivas com Ministra Tereza Cristina, da Agricultura, e Hamilton Mourão, vice-presidente da República.

Em 2019, teve sua estréia no Café com Jornal, com o quadro Agro em Foco. E, atualmente trata o conteúdo do agro na Band, em rede nacional, com um quadro no Primeiro Jornal. Também realizou programas e coberturas especiais em alguns países, como Nova Zelândia, Estados Unidos e França. No fim de 2019, realizou a sua primeira cobertura no Oriente Médio. Foi convidada para fazer a cobertura da comitiva presidencial na Arábia Saudita. Neste ano, foi eleita pelo LinkedIn uma das dez jornalistas mais influentes da atualidade.

Assessoria Embrapa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp