“Tenho algo a lembrar a todos: quem eu sou e o que posso fazer”, diz Jon Jones sobre retorno

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
05/11/2018
Redação

Ex-campeão meio-pesado conta que provocou Gustafsson para “apimentar” o interesse pela luta. Americano acredita ser um lutador completamente diferente do que enfrentou sueco em 2013.

Afastado do octógono desde julho de 2017 por conta de uma suspensão por doping, Jon Jones teve a primeira aparição oficial pela organização na última sexta-feira, durante a coletiva de imprensa do UFC 232, que acontece dia 29 de dezembro, em Las Vegas. Após um período complicado, o ex-campeão meio-pesado afirmou que não se sente pressionado e quer deixar uma marca no combate contra Alexander Gustaffson.

– Eu senti muita falta disso tudo, me sinto vivo. Foi muito bom estar de volta, sentir a energia do público, fiquei muito feliz. Não vejo a hora de voltar. Não tenho nada para provar para ninguém, mas só tenho algo a lembrar a todos: quem eu sou e o que eu posso fazer – disse ele para a ESPN.

O evento também foi marcado pelo lado provocador de Jones, que após disparar diversas vezes contra o sueco na coletiva, empurrou o adversário na hora da primeira encarada. Para ele, apenas uma oportunidade de “apimentar” o card de dezembro.

– Não sei o que aconteceu, acho que eu que comecei (a confusão) quando entrei na frente dele. Pensei, estamos aqui em Nova York, vamos dar aos fãs alguma diversão. Estou crescendo, ficando mais maduro. Entendendo que o entretenimento faz parte do jogo também, que isso é preciso. Gustafsson é um cara quieto, ele até faz umas provocações, mas ele não é um cara que vai muito por esse lado do entretenimento. Eu não quero que essa luta seja assim, que seja um card morto. Quero que as pessoas fiquem empolgadas com a luta e resolvi mexer um pouco com ele. Depois do empurrão, ele disse: isso é tudo que você tem? – disse Jones.

Jon Jones Gustafsson UFC 232 coletiva — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Jon Jones Gustafsson UFC 232 coletiva — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC / Getty Images

Jones e Gustafsson já se enfrentaram no UFC 165, em 2013, quando o americano defendeu o cinturão com sucesso na decisão unânime dos juízes. Na época, o americano era franco favorito mas foi surpreendido pelo sueco que colocou bastante pressão no combate. Bones garante que hoje em dia está muito melhor que há cinco anos.

– O Jones que lutou na primeira vez estava com muita besteira na cabeça, era um cara festeiro, nada tinha acontecido comigo ainda, eu me sentia invencível. Agora, acho que eu passei por muita coisa, aprendi muito, eu aprecio o esporte muito mais depois de ter perdido e visto tirarem várias coisas de mim. Agora vou tratar com muito mais respeito – finalizou o ex-campeão.

UFC 232
29 de dezembro de 2018, em Las Vegas (EUA)
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-meio-pesado: Jon Jones x Alexander Gustafsson
Peso-pena: Cris Cyborg x Amanda Nunes
Peso-pesado: Andrei Arlovski x Walt Harris
Peso-pena: Megan Anderson x Cat Zingano
Peso-meio-pesado: Corey Anderson x Ilir Latifi
Peso-leve: B.J. Penn x Ryan Hall
Peso-meio-médio: Michael Chiesa x Carlos Condit
Peso-meio-médio: Curtis Millender x Siyar Bahadurzada
Peso-médio: Uriah Hall x Bevon Lewis
Peso-pena: Gilbert Melendez x Arnold Allen
Peso-galo: Nathaniel Wood x Tom Duquesnoy
Peso-galo: Petr Yan x Douglas D’Silva

Fonte: G1

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp