Torcedores do Corumbaense prometem manifestações contra decisão da Liga de Esporte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
23/07/2018
Redação

Manifestações de torcedores do Corumbaense na rede social apontam que vão marcar protestos contra a decisão do presidente da Liga Esporte de Corumbá, Leôncio Raldes, que entrou na Justiça para despejar o time da cidade do estádio Artur Marinho. Os torcedores estão novamente irritados com as posições de Raldes, que segundo os manifestantes “só tá pensando em dinheiro”.

Em um dos áudios, que roda nos grupos sociais, conta que Leôncio Raldes vem trabalhando contra o município e desde o ano passado por conta da não aprovação do projeto de R$ 80 mil que queria para realização do Campeonato Amador da Cidade. O então prefeito Ruiter Cunha havia solicitado que a Liga apresentasse uma planilha dos gastos previstos no Amador. A Liga não teria apresentado e ficou sem o dinheiro. A prefeitura se manifestou em ela própria realizar, visto que o valor estava muito acima do que poderia ser gasto com a competição.

Segundo consta, Leôncio Raldes também não “abre mão” do faturamento do bar do estádio Artur Marinho, visto que é única renda “certa” em dias de jogos. O site esporteMS participa de um dos grupos da Rede Social. O presidente da Liga, Leôncio Raldes, ainda não veio a público manifestar sobre o assunto. O caso está tramitando no Fórum de Corumbá e deverá haver uma nova audiência, visto que a diretoria do Corumbaense promete apresentar todas as planilhas de gastos realizados no estádio Artur Marinho.

Torcida não está nada contente com a decisão da Liga (foto-arquivo)

ENTENDA O CASO

A atual diretoria do Corumbaense recebeu uma notificação de ordem de despejo para deixar o estádio Artur Marinho. A reclamação partiu da Liga Esporte de Corumbá (LEC). O motivo é de que o clube não estaria pagando os alugueis do estádio, no valor de R$ 10 mil mensal, mas que pelo consta, e havia assinado entre as partes, venceu em 31 de maio. Desde então, não existe nenhuma atividade profissional no Artur Marinho, mas mesmo assim, a Liga quer receber o aluguel desses meses.

Em virtude da posição da Liga, que mais uma vez está jogando contra o clube local, que tem previsão no calendário de 2019, a Copa do Brasil, Estadual e Série D, a diretoria vai iniciar negociações com as prefeituras de Ladário e Aquidauana para que os jogos do próximo ano então sejam realizadas nos respectivos estádios. Segundo um diretor do clube, que prefere não ser identificado, relata que não existe diálogo mais com o atual presidente da Liga Esporte de Corumbá, Leôncio Raldes, que demonstra o total desinteresse em traçar os planos para ajudar o futebol da cidade.

Atual diretoria preocupada com a situação e o planejamento de 2019 (foto-diarionline)IMPASSE

A Liga Esporte de Corumbá é dona do estádio Artur Marinho. Como não tem fonte de receita em seus campeonatos, que tem como característica amadoras e portanto não pode cobrar ingressos, uma das únicas chance de ganhar dinheiro seria com esse contrato com o Corumbaense. Ou através de convênios com a Prefeitura Municipal. Neste ano, o clube fez o contrato de 10 mil mensais até o final do Brasileirão da Série D. O que teria sido pago regularmente, mas com devidos descontos de melhorias feitas no estádio.

Entre essas melhorias, estão aquelas exigidas pelo Estatuto do Torcedor, Ministério Público, Polícia Militar, Vigilância Sanitária e até da CBF, que fazem a vistoria do estádio para liberação de uma competição profissional. No início deste ano, a reportagem acompanhou o trabalho da diretoria do clube para fazer todas as melhorias para a devida liberação. Fato que ocorreu e que o clube pode jogar naturalmente as competições. A Liga, por ser amadora, não deve ter nenhum conhecimento dessas exigências.

Fonte: EsporteMS

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp