Maracaju/MS
28°C
Clear sky
Dourados/MS
26°C
Clear sky

Três homens são executados na fronteira Brasil/Paraguai em menos de 48 horas; entre eles um ex-vereador

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
28/09/2021
Redação
Homens foram executados na fronteira do Brasil com o Paraguai.

As duas primeiras execuções ocorreram em Pedro Juan Caballero (PY), cidade vizinha à Ponta Porã (MS). Em uma das mortes, um bilhete foi deixado ao lado do corpo, escrito: ‘não roubar’.

Três homens foram executados na fronteira entre o Brasil e Paraguai em menos de 48 horas. O primeiro ocorreu no sábado (25), às 22h. Os outros dois, aconteceram, nesta segunda-feira (27), às 12h15, e a terceira morte às 13h30. Os primeiros crimes foram em Pedro Juan Caballero (PY), o último foi em Ponta Porã (MS) – que são cidades vizinhas.

Por ordem cronológica dos óbitos, Rógerio Laurete Buosi, de 26 anos, Jorge Ortega, 28, e o ex-vereador de Ponta Porã, Joanir Subtil Viana, 53, foram atingidos com 9 tiros, ao menos, cada um. A polícia investiga se há alguma ligação entre as três mortes.

Rogério Laurete Buosi, de 26 anos, foi executado nesse sábado (25), às 22h, conforme as informações da polícia. O boletim de ocorrência da força de segurança paraguaia, diz que a vítima foi encontrada, já sem vida, sobre um colchão e ao lado do corpo, os suspeitos deixaram um bilhete, assinado por “justiceiros da fronteira”, escrito: “Não roubar na fronteira” – traduzido. Veja a foto acima.

Pelos documentos de Rogério, a vítima é natural de Rondonópolis (MT), e conforme apurado pelo g1, o corpo do homem será enterrado em Araçatuba, interior de São Paulo, nesta segunda-feira (27).

O médico responsável pela perícia, Gustavo Galeano, apontou que a causa da morte de Rogério foi um traumatismo craniano, decorrente dos 11 disparos realizados contra a vítima. Do total, sete tiros atingiram a cabeça, três o braço e um na mão, detalha o laudo pericial.

O caso segue em investigação, pela polícia paraguaia.

Jorge – 12h15

Jorge, foto no meio, foi atingido com ao menos nove tiros.

Jorge Ortega, de 28 anos, foi atingido com ao menos nove disparos, de uma arma de calibre alto – a polícia não soube precisar – em Pedro Juan Cabellero, nesta segunda-feira (27).

Conforme as informações da polícia paraguaia, Jorge estava em uma rua, na cidade vizinha à Ponta Porã, quando uma caminhonete se aproximou da vítima e três homens desceram do veículo e iniciaram os disparos.

O corpo passou por perícia, e o caso continua em investigação.

Joanir – 13h

Joanir foi preso por tráfico de drogas em 2009. — Foto: Edson Ferraz/TV Morena.

Joanir Subtil Viana, de 53 anos, foi executado na região central de Ponta Porã. Até o fechamento da reportagem, a polícia, bem como a perícia, ainda estavam no local do crime, colhendo informações.

Ele era ex-vereador da cidade sul-mato-grossense e estava em uma caminhonete quando foi abordado pelos suspeitos. Os vidros do veículo ficaram estilhaçados e o corpo da vítima estava de bruços, fora da caminhonete.

O ex-vereador passou dois anos em uma penitenciária de segurança máxima, por tráfico de drogas. Na época, condenado a 14 anos de prisão, em regime fechado, ele sempre negou a participação no crime e recorreu da sentença. O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul confirmou a decisão da primeira instância, mas reduziu a pena para oito anos.

Conforme dados da Justiça, Viana e outras seis pessoas foram alvo de operação da Polícia Federal em 2009. Eles foram presos no dia 16 de abril daquele ano em uma fazenda na cidade de Caarapó, a 273 km de Campo Grande. Naquele dia, agentes monitoraram o pouso de um avião que trouxe um carregamento de cocaína vindo do Mato Grosso. O peso dessa droga não foi informado, mas de acordo com o inquérito, foram encontrados 93,2 quilos de cocaína estocados na propriedade

Mortes com essas características já ocorreram no passado e mais recentemente na região, que é uma das mais violentas no estado, além de ser corredor para crimes como tráfico de armas e de drogas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp