Vamos falar sobre iluminação natural?

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
30/09/2020
Redação

– Por Arquiteta Ana Luisa Giacomini

Quando falamos em iluminação natural de ambientes, o primeiro benefício que vem à mente é a economia e eficiência energética. Obviamente, considerando o crescimento da população mundial, e o consequente aumento do consumo de energia e redução dos recursos, esses são fatores muito relevantes a se considerar no conceito de um projeto arquitetônico.
Entretanto, ouso dizer que o maior benefício da iluminação natural dos ambientes está no bem estar, conforto, saúde e qualidade de vida. A luz tem um efeito biológico sobre nós, a forma como ela é recebida pelo nosso organismo é capaz de provocar alterações comportamentais que vão desde a agitação e euforia até desânimo ou depressão. Ela também é responsável por controlar o nosso relógio biológico, temperatura corporal e até a resposta imune, uma vez que a incidência da radiação solar sobre a pele favorece a absorção de vitamina D.
Além do efeito biológico da luz, a sensação de bem estar também está relacionada à questão estética de um projeto cuidadosamente concebido para aproveitar da melhor forma este recurso que a natureza nos oferece, criando uma luz bonita e agradável aos nossos olhos.
Para melhor aproveitamento da luz natural, o fator principal a se considerar é a orientação solar da implantação e a posição das aberturas de forma que os ambientes recebam a luz mais adequada às suas funções. Por exemplo, em locais de trabalho, o ideal é receber mais luz da manhã, que, por ser mais clara e forte, deixa as pessoas em estado de alerta, aumentando a produtividade.
Em algumas situações, a impossibilidade de abertura na lateral acaba criando a necessidade de fazer o uso da iluminação zenital (abertura na laje), que valoriza muito os ambientes e cria a sensação de estarmos em um ambiente externo. Porém, essa opção deve ser tomada com cuidado, aliada a estratégias de ventilação e filtro da radiação para não criar um efeito estufa.
É importante ressaltar que o excesso de luz natural também pode causar um desconforto e ofuscamento da visão, por isso é interessante trabalhar bem a entrada dessa luz criando barreiras ou “filtros” de forma a direcionar e adequar o uso ao objetivo de cada situação e ao layout de cada ambiente. Por exemplo, devemos evitar telas de frente para janelas, ou a entrada de radiação solar nos quartos no período da tarde.
Cada projeto é único, por isso é imprescindível que ao elaborar um conceito, seja feito o estudo conjunto de todos esses elementos e possibilidades que podem trazer benefícios incalculáveis para o bem estar.

noticiasms

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp