VÍDEO: advogado dá voz de prisão a vereadores durante sessão e alega omissão na Saúde em cidade de MS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
16/02/2022
Redação

O advogado acusou os parlamentares de omissão e prevaricação em relação a fiscalização na área da saúde de Aparecida do Taboado.

O advogado Waldemar Lima Rodrigues da Silva deu voz de prisão a todos os vereadores de Aparecida do Taboado (MS), durante uma sessão na câmara municipal, nesta segunda-feira (14). O bacharel acusou os parlamentares de omissão e prevaricação em relação a fiscalização na área da saúde após os mesmos se recusarem a abrir uma Comissão parlamentar de inquérito (CPI). Veja vídeo abaixo.

A confusão na câmara teve início quando o advogado, representante de um dos vereadores, se excedeu ao pedir a prisão de todos os parlamenteares pela a falta de fiscalização nos serviços de saúde. No local, o advogado pediu a um Policial Militar para cumprir a ordem, que não foi atendida. Veja o trecho acima.

“Diante dessa omissão, nós demos voz de prisão a todos os vereadores por não acompanhar o vereador taturana, pela omissão e prevaricação. Infelizmente o comandante a Polícia Militar (PM) não acatou a ordem, prevaricando também”, disse Waldemar.

De acordo com a assessoria da PM, não houve omissão e o policial que acompanhava os trabalhos em Aparecida do Taboado agiu corretamente, quando orientou as partes a procurar a delegacia para registrar um boletim de ocorrência.

Advogado da ‘voz de prisão’ a todos os vereadores durante sessão em MS — Foto: Redes sociais

Câmara Municipal

A câmara municipal de aparecida do Taboado informou através de uma nota que sob nenhuma hipótese o vereador, ao não subscrever ao requerimento de uma CPI de um colega, teve uma ação de prevaricador, porque ele não tem a obrigação de fazê-lo

Conforme a associação, não se sustenta qualquer flagrante de prevaricação. A nota assinada pelo presidente da câmara e dois secretários trata o fato como um ataque a democracia e o registro de uma noite lamentável pro legislativo municipal .

O que diz a Ordem dos Advogados do Brasil

A Ordem dos Advogados do Brasil (AOB) para entender como funciona a situação sobre a “voz de prisão”. Em nota, a organização informou que não recebeu informações oficiais e desconhece as razões que levaram a referida declaração do advogado. Confira na íntegra:

“A OAB/MS não recebeu informações oficiais e desconhece as razões que levaram a referida declaração do advogado em Aparecido do Taboado. Informa ainda que não há ilegalidade na declaração de voz de prisão por advogado ou por qualquer pessoa que tenha conhecimento de terceiros praticando crime em flagrante delito, na forma do artigo 301 do Código de Processo Penal”.

Fonte G1 MS

Quer contar alguma coisa? Então conta pro Notícias MS !

Se você tem alguma informação importante e quer compartilhar, conta pra nós!

Conta aí meu Povo:
WhatsApp (67) 98448-9787

Redes Sociais:
https://www.facebook.com/notims
https://www.instagram.com/noticiasms/

O sigilo é garantido pela lei, envie denúncias, reclamações e sugestões.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this